Home Empresas Ação da CVC despenca 8%, enquanto novo comando promete rentabilidade maior

Ação da CVC despenca 8%, enquanto novo comando promete rentabilidade maior

A CVC teve prejuízo líquido de 167 milhões de reais no segundo trimestre, uma perda 76,1% maior do que a registrada no mesmo período de 2022

por Reuters
0 comentário
CVC

A nova direção da CVC (CVCB3) tem como uma das prioridades elevar o “take rate”, um indicador de rentabilidade do negócio, e sinalizou em sua primeira conferência de resultados nesta quarta-feira que o grupo de turismo já obteve avanço no mês de julho.

Na bolsa, por volta de 16h, as ações da CVC caíam 7,99%, a 2,65 reais cada, registrando o pior desempenho do Ibovespa, que cedia 0,74%.

“Quando a gente olha agora no mês de julho, que a gente já fechou, observamos já uma melhora no ‘take rate’, tanto, principalmente, no B2C (produtos voltados ao consumidor final), quanto também no B2B (produtos voltados a empresas)”, disse Carlos Wollenweber, diretor financeiro da CVC Brasil, a analistas.

O executivo, porém, não deu detalhes da magnitude do aumento obtido em julho no take rate, que é formado pela divisão da receita líquida pelas reservas, e afirmou que não há previsão sobre o ritmo esperado para a elevação no indicador.

A CVC teve um segundo trimestre movimentado, tendo levantado 550 milhões de reais em oferta subsequente de ações no final de junho e anunciado mudanças no alto escalão.

Em maio, Wollenweber chegou para assumir a cadeira de diretor financeiro e de relações com investidores, depois da saída de Marcelo Kopel em abril.

CVC
Fabio Godinho, novo presidente da CVC (Imagem: Divulgação/ CVC)

Em junho, Fabio Godinho foi anunciado como o novo presidente da empresa, substituindo Leonel Andrade que renunciara ao cargo no mês anterior. Além disso, Guilherme Paulus, fundador da CVC, voltou a ser acionista do grupo.

Godinho afirmou a analistas nesta quarta-feira que a elevação no “take rate” deve se dar por meio do “crescimento da venda de produtos mais rentáveis, renegociação com fornecedores estratégicos e na melhora da gestão da nossa base de clientes, principalmente, falando do B2B.”

Os executivos afirmaram que a companhia, por exemplo, já descontinuou pacotes exclusivos que não estavam dando resultado esperado, o que ajudou no aumento de rentabilidade em julho.

Questionado sobre medidas para elevar o take rate no segmento para clientes institucionais, como agentes de viagens, Godinho afirmou que uma das ações tomadas foi dividir a gestão das diferentes marcas detidas pelo grupo, como a Experimento, de intercâmbio, e a Visual, de viagens sob medida.

A ideia é que a CVC “consiga segmentar tanto a parte de vendas quanto a parte de atendimento às agências, porque o perfil de cada marca impacta as agências de uma forma completamente diferente”, disse ele.

CVC
As ações da CVC acumulam uma desvalorização de aproximadamente 38% em 2023 (Imagem: Divulgação/ CVC)

A CVC teve prejuízo líquido de 167 milhões de reais no segundo trimestre, uma perda 76,1% maior do que a registrada no mesmo período de 2022, pressionada especialmente por despesas financeiras, conforme divulgado na noite de terça-feira. O “take rate” ficou em 7,5%, contra 7,6% um ano antes.

Outros três focos divulgados pela nova gestão para o segundo semestre de 2023 e para 2024 são a expansão de vendas e de lojas físicas, com perspectiva de reverter a tendência de fechamento de lojas em até cerca de 18 meses e planos de contratação de pessoal para os pontos físicos; redução de despesas operacionais, o que inclui demissões em áreas vistas como não essenciais; e reforço da estrutura de capital.

Wollenweber ainda afirmou que o caixa da companhia, após a captação em junho e diante de um bônus de subscrição de ações a ser executado no final do ano, é “suficiente” para o restante do ano, embora ressalve que isso também depende do desempenho da empresa.

Veja o resultado:

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.