Home Empresas Acionistas da Cielo rejeitam nova avaliação de ações para OPA

Acionistas da Cielo rejeitam nova avaliação de ações para OPA

por Reuters
0 comentário

Os acionistas da Cielo (CIEL3) rejeitaram em assembleia especial nesta terça-feira proposta do Bradesco (BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3) para realizar nova avaliação das ações da companhia para fins de possível oferta pública de aquisição de ações (OPA), informou a Cielo em fato relevante.

APRENDA COMO MULTIPLICAR E PROTEGER SEU CAPITAL INVESTIDO POR MEIO DAS CRIPTOMOEDAS E ACELERE A SUA JORNADA RUMO À LIBERDADE FINANCEIRA

A deliberação sobre um novo laudo de avaliação para oferta pública de aquisição de ações (OPA) estava prevista para 2 de abril, mas foi suspensa por 21 dias a pedido de um grupo de acionistas minoritários, após a companhia informar que seus controladores Banco do Brasil e Bradesco aceitaram elevar o preço da OPA a 5,60 reais desde que os minoritários votassem contra realização de novo laudo.

Um laudo anterior, produzido a pedido dos controladores pelo Bank of America, avaliava os papéis da companhia em 5,35 reais cada.

Os acionistas, detentores de mais de 10% do capital social da Cielo, afirmavam que o laudo trazia inconsistências de metodologia e que o preço da oferta deveria ser de 8,61 reais.

Nesta terça-feira, as ações ordinárias da Cielo encerraram o pregão em alta de 0,53%, cotadas a 5,59 reais cada.

“Dessa forma, resta verificada uma das condições suspensivas da obrigação assumida pelos ofertantes de elevar o preço da OPA caso ela venha a ser efetivamente lançada, tendo sido tal obrigação condicionada, ainda, a que sejam integralmente cumpridas as obrigações assumidas pelo grupo de acionistas minoritários que se comprometeu a apoiar a possível OPA”, disse a instituição de pagamentos no documento ao mercado.

Veja o documento abaixo:

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.