Home Mercados Ações da China recuam 0,83% pressionadas pelo setor imobiliário

Ações da China recuam 0,83% pressionadas pelo setor imobiliário

O índice Hang Seng, de Hong Kong, subiu 0,28%

por Reuters
3 min leitura
Ações da China
(Imagem: freepik)

As ações da China fechara em baixa nesta quinta-feira pressionadas pelo setor imobiliário, enquanto o mercado de Hong Kong subiu depois que uma série de dados econômicos fracos dos Estados Unidos aumentaram as apostas sobre cortes nos juros pelo Federal Reserve ainda este ano.

Dados dos EUA na quarta-feira, incluindo relatórios fracos de serviços e de emprego da ADP, apontaram para uma desaceleração na maior economia do mundo, após um aumento nos pedidos iniciais de auxílio-desemprego na semana passada.

No fechamento, o índice de Xangai caiu 0,83%, enquanto o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve queda de 0,51%, com perdas de 3,08% no subíndice que acompanha o setor imobiliário.

O índice Hang Seng, de Hong Kong, subiu 0,28%.

“Acreditamos que o mercado ainda tem espaço para apresentar um desempenho superior com o apoio contínuo de medidas governamentais e o foco crescente em retornos de capital por meio de dividendos e recompras”, disse Sunil Tirumalai, estrategista-chefe de ações do GEM no UBS, em uma nota.

“A geopolítica precisa ser monitorada, especialmente no período que antecede as eleições nos EUA em novembro de 2024”, completou.

Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 0,82%, a 40.913 pontos.

Em Hong Kong, o índice HANG SENG subiu 0,28%, a 18.028 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC perdeu 0,83%, a 2.957 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,51%, a 3.445 pontos.

Em Seul, o índice KOSPI teve valorização de 1,11%, a 2.824 pontos.

Em Taiwan, o índice TAIEX registrou alta de 1,51%, a 23.522 pontos.

Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,71%, a 3.439 pontos.

Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 avançou 1,19%, a 7.831 pontos.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.