Home Mercados Ações do setor elétrico capitaneam altas do Ibovespa; Energisa sobe 4%

Ações do setor elétrico capitaneam altas do Ibovespa; Energisa sobe 4%

A medida, porém, deve representar economia anual de 428 milhões de reais

por Reuters
0 comentário
(Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker

As ações de empresas de energia elétrica eram destaque positivo na bolsa paulista nesta quinta-feira, com o índice do setor avançando mais de 2%, enquanto o Ibovespa (IBOV), referência do mercado acionário brasileiro, mostrava acréscimo de apenas 0,41%.

Por volta de 13:40, Energisa Unit (ENGI11) subia 4,05%, enquanto Copel PNB valorizava-se 3,46%, e Equatorial ON tinha alta de 3,33%, respondendo pelo melhores desempenhos do setor no Ibovespa. Fora do índice, Light (LIGT3) disparava 11,37%.

No caso de Copel (CPLE3), a companhia anunciou na véspera que seu programa de demissão voluntária (PDV) teve 1.437 adesões efetivadas, com custo estimado de 610 milhões de reais referentes a indenizações e despesas adicionais.

A medida, porém, deve representar economia anual de 428 milhões de reais.

Quanto à Light, o jornal O Estado de S.Paulo publicou na quarta-feira à noite que a distribuidora de energia do Grupo Light, em recuperação judicial, pode ser retirada do processo que envolve a holding, se forem bem sucedidas as negociações com credores em torno de um plano de reestruturação das dívidas que está sendo desenhado.

A Light Energia, subsidiária de geração e transmissão da Light, já havia solicitado à Justiça sua retirada do processo de recuperação judicial do grupo.

Segundo a Eletrobras, houve uma melhora dos termos, estabelecidos em 2013, para compra e venda desses ativos. A CELGpar, que também é sócia na Vale do São Bartolomeu, tem um período para exercer seu direito de preferência na transação, disse a Eletrobras
(Imagem: freepik/@ wirestock)

Para o analista Luis Novaes, o que pode estar também impulsionando os ativos do setor de energia, além de eventos específicos às empresas, seria a expectativa de o setor não ser enquadrado no imposto seletivo a ser criado após a reforma tributária, representando menor pressão tributária.

“É um ponto que ainda está em discussão e o setor poderia ser enquadrado pelo seu impacto no meio ambiente”, observou.

De acordo com reportagem do jornal O Estado de S.Paulo desta quinta-feira, o relator da Reforma Tributária no Senado, Eduardo Braga (MDB-AM), vai propor no seu relatório a retirada do setor de energia elétrica da cobrança do novo Imposto Seletivo, que incidirá sobre produtos considerados nocivos à saúde e ao meio ambiente.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.