Home Mercados Ações europeias caem ao menor nível em seis semanas, sob forte peso de problemas da China

Ações europeias caem ao menor nível em seis semanas, sob forte peso de problemas da China

Afetando ainda mais as perspectivas econômicas da China, a construtora Evergrande Group entrou com pedido de recuperação judicial nos EUA

por Reuters
0 comentário
Um corretor olha para suas telas na bolsa de valores em Frankfurt, Alemanha

 As ações europeias caíram para o nível mais baixo em seis semanas nesta sexta-feira, pressionadas pelos setores financeiro e de saúde, já que as preocupações com as taxas de juros em todo o mundo permanecerem altas por mais tempo e as perspectivas de crescimento cada vez mais fracas na China prejudicaram o sentimento de risco.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,61%, a 448,44 pontos, na quarta sessão consecutiva em baixa e no menor nível desde 7 de julho.

O salto dos rendimentos dos títulos pressionou as ações nesta semana, com o STOXX 600 em uma queda semanal de mais de 2%.

Afetando ainda mais as perspectivas econômicas da China, a construtora China Evergrande Group entrou com pedido de recuperação judicial nos EUA, enquanto um pacote de medidas do regulador de valores mobiliários da China para reanimar o mercado de ações não conseguiu aumentar a confiança dos investidores à luz de uma economia lenta.

Empresas de luxo expostas à China como LVMH, Kering e Hermès recuaram de 0,7% a 1,1%  devido às crescentes preocupações com o crescimento econômico fraco na segunda maior economia do mundo.

O HSBC, o maior banco da Europa, e o Prudential, com sede no Reino Unido, que também fazem negócios na China, cederam 1,4% e 3,2%, respectivamente, e o Barclays reduziu seu preço-alvo para o Prudential.

Quedas de mais de 1% na Novo Nordisk, AstraZeneca e Roche Holding pesaram no setor de saúde.

O setor de mineradoras, que também são afetadas pelos desdobramentos na China, perderam 1,5%.

Enquanto isso, dados mostraram que a inflação da zona do euro desacelerou ainda mais e até mesmo as pressões de preços subjacentes parecem ter atingido o pico, o que diminuiu a pressão sobre o Banco Central Europeu para continuar a elevar os juros após seu ciclo de alta mais rápido já registrado.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,65%, a 7.262,43 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,65%, a 15.574,26 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,38%, a 7.164,11 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,42%, a 27.761,98 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,11%, a 9.267,70 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,07%, a 5.984,98 pontos.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.