Home Agronegócio Açúcar, café e cacau caem com nervosismo macroeconômico

Açúcar, café e cacau caem com nervosismo macroeconômico

O açúcar branco outubro perdeu 3,40 dólar, ou 0,5%, para 679,50 dólares a tonelada

por Reuters
0 comentário

Os contratos futuros de açúcar, café e cacau na ICE caíram em sua maioria nesta terça-feira, com a matéria-prima para fabricação de chocolate recuando das máximas recentes de 46 anos, com os investidores preocupados com os últimos dados econômicos fracos da China, a segunda maior economia do mundo.

Açúcar

O açúcar bruto de outubro caiu 0,29 centavo, ou 1,2%, a 23,45 centavos de dólar por libra-peso, tendo atingido a menor cotação em quase um mês a 23,29 centavos/libra-peso.

O açúcar branco outubro perdeu 3,40 dólar, ou 0,5%, para 679,50 dólares a tonelada.

Cacau

O contrato dezembro do cacau em Londres caiu 66 libras, ou 2,4%, para 2.632 libras por tonelada, depois de atingir o pico de 2.759 libras na segunda-feira o maior valor desde 1977.

Chuvas acima da média na maior parte das principais regiões produtoras de cacau da Costa do Marfim na semana passada ajudaram o desenvolvimento da principal safra do país, disseram os agricultores.

Café

O café arábica setembro recuou 2,6 centavos, ou 1,6%, para 1,6135 dólar por libra​​​​.

Os comerciantes disseram que a colheita de arábica no Brasil, maior produtor, está entrando em sua reta final com condições climáticas favoráveis ​​e um aumento esperado na disponibilidade.

Por outro lado, o café robusta novembro fechou em alta de 5 dólares, ou 0,2%, a 2.559 dólares a tonelada.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.