Agente BR: o tamanho da fraudeO que esperar de uma empresa que enganou diversos investidores e está sendo liquidada pelo Banco Central (BC) desde o início de janeiro? Que seus responsáveis sejam punidos exemplarmente, claro, mas principalmente que ela pare de criar confusão e mais prejuízos. Infelizmente, não é o que acontece. O jornal Valor Econômico, que tem atuado de forma intensa e investigativa no caso, trouxe mais desdobramentos sobre a Agente BR, suposta corretora e administradora de clubes de investimento:

“A Agente BR Assessoria (…) continua operando. Para isso, montou um site – www.premiuminvestidores.com – para onde foram transferidos os clubes, que também tiveram os nomes trocados. Nem todos sabem da existência do novo site, que só pode ser acessado com senha. (…) O Valor teve acesso ao site, onde um comunicado do dia 17 de fevereiro orienta os investidores a informar os gestores em caso de novos depósitos devido a mudanças de bancos, agências e conta corrente, o que mostra que os clubes de investimento continuavam abertos mesmo depois da intervenção do BC.

Que absurdo! Parece que a mudança tem uma única intenção: driblar um bloqueio dos valores imposto pelo BC, que até agora não encontrou registro nenhum dos clubes ou do dinheiro aplicado pelos investidores[bb] na corretora. Segundo apuração do jornal e dos investidores que trocaram informações sobre seus aportes, o total aplicado nas carteiras pode variar de R$ 175 milhões a R$ 200 milhões. É muito dinheiro!

Segundo o consultor financeiro José Roberto Belardo Júnior, sócio do escritório Zanaroli Advocacia e Consultoria Jurídica consultado pelo jornalista Angelo Pavini, mais de três mil pessoas teriam sido lesadas pela Agente BR. O que mais me deixou estarrecido foi este trecho da reportagem:

“Investidores procuraram o Valor para informar que estavam com receio de procurar as autoridades e a imprensa, uma vez que representantes da Agente BR – que vêm prometendo restituir os valores aplicados – teriam ameaçado não pagar aqueles que falassem sobre o assunto.”

Gente, não podemos ficar quietos diante de uma fraude deste porte. Não dá. Segundo orientação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), é importante que os investidores lesados reúnam todos os comprovantes dos depósitos e aportes e entrem em contato pelo telefone 0800 722 5354 (CVM). O liquidante indicado pelo BC, Sr. Alcides Roberto de Oliveira Chaves, também pode ser contactado no telefone da corretora: (11) 3284 8810. Justiça já!

——
Conrado Navarro, educador financeiro, formado em Computação com MBA em Finanças e mestrando em Produção, Economia e Finanças pela UNIFEI, é sócio-fundador do Dinheirama. Atingiu sua independência financeira antes dos 30 anos e adora motivar seus amigos e leitores a encarar o mesmo desafio. Ministra cursos de educação financeira e atua como consultor independente.

Crédito da foto para stock.xchng.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários