Home Agronegócio Agroconsult eleva previsão de 2ª safra de milho do Brasil

Agroconsult eleva previsão de 2ª safra de milho do Brasil

Antes do Rally, a Agroconsult previa a segunda safra de milho em 96,7 milhões de toneladas

por Reuters
3 min leitura
Milho
(Imagem: distelAPPArath/Pixabay)

Os agricultores brasileiros deverão colher 100,5 milhões de toneladas de milho na segunda safra do ciclo 2023/24, estimou a consultoria Agroconsult nesta terça-feira, após completar a expedição técnica Rally da Safra nas principais regiões produtoras.

Antes do Rally, a Agroconsult previa a segunda safra de milho em 96,7 milhões de toneladas.

A colheita de milho está avançada nos principais em Estados produtores, como o Mato Grosso, com mais de 60% da área colhida. O Paraná já colheu 53% do total cultivado, informou o Departamento de Economia Rural (Deral), nesta terça-feira.

Se confirmada, a estimativa da Agroconsult indica uma queda menor do que a esperada inicialmente na segunda safra de milho do Brasil.

Agora a consultoria projeta uma redução de 9,9% na produção da “safrinha” em relação ao recorde do ciclo passado. Antes, esperava-se redução de 13,3%.

A Agroconsult revisou a previsão de área plantada para cima a 16,7 milhões de hectares, enquanto agora vê uma produtividade média no país acima de 100 sacas por hectare.

A Agroconsult também previu que as exportações brasileiras de milho cairão no ciclo atual, refletindo a procura mais fraca da China e a concorrência de fornecedores rivais como a Argentina.

Os agricultores brasileiros exportarão cerca de 42,1 milhões de toneladas no ciclo atual, 23% menos que no ano anterior, segundo novas estimativas da Agroconsult.

O milho segunda safra do Brasil representa cerca de três quartos da produção total em um determinado ano e é plantado depois que a soja é colhida nos mesmos campos.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.