A águia sempre foi usada como referência em liderança. Talvez o motivo seja pelas suas várias competências, todavia indispõe do ingrediente mais importante de um líder. Vamos discutir isso juntos no texto de hoje.

A águia é caçadora, não espera que as coisas aconteçam, mas age e busca seus recursos fundamentais todos os dias. Devido à sua visão de longo alcance, ela consegue se programar com eficiência para o ataque e conseguir o resultado desejado.

A águia não se limita ao médio voo, mas decola e se mantém acima da maioria das aves. Esse comportamento revela sua coragem e verdadeira resistência, não aquela falsa promovida por palestrantes motivacionais que ensinam que ela se renova em sua meia idade através da automutilação.

Sem dúvida, por todas essas características e muitas outras, a águia é uma fonte de inspiração e beleza. Minha intenção não é diminuir o que tudo isso representa, mas “ressignificar” seu exemplo quando se fala de liderança.

Esta ave diz muito a respeito de autossuficiência, é imponente e extremamente independente. No entanto, pergunto: quantos liderados a águia têm?

Embora exista uma independência muito grande por parte da águia, esse fator por si só não pode colocá-la como referência em liderança. Para tal, seria adequado que esse pássaro fosse interdependente, ou seja, que tivesse liderados.

Um exemplo verdadeiro de liderança são os gansos

Eles voam sempre juntos e em formato “V” para que o primeiro crie uma zona de menor resistência do ar para os demais – e, assim, vão se revezando durante os longos trajetos percorridos. Quando um membro da equipe está ferido ou doente, outro ganso pousa junto deste e permanece com ele até que ambos possam retornar juntos ao bando.

Mas alguém poderia enfatizar que “Gansos não voam tão alto quanto às águias!”. Quão divertido é fazer um voo solo sem a presença constante daqueles que mais amamos?

A vida de um líder não é abnegada, isolada ou afastada dos liderados; pelo contrário, está sempre repleta da presença de pessoas importantes, que o ajudam a diminuir a resistência, os obstáculos, do dia a dia.

É interessante observar que a maior parte das virtudes das águias é de origem genética, como suas longas asas e seus olhos dotados de foco em longas distâncias. Quando ela resolve ter resiliência, é em benefício próprio. A águia constrói sua família, mas não interage muito com as demais.

Gansos não têm os talentos genéticos das águias, assim como o talento da liderança também não está descrito no DNA. Eles escolhem viver bem e em harmonia com os demais porque amam estar juntos. Independentemente da altura, seu propósito é estar junto.

Não pense apenas “eu”, mas “nós”

Líderes sabem que conseguem crescer sozinhos até um patamar. Quando o propósito é nobre, os liderados surgem para contribuir, mas somente irão seguir aquele que demonstra, por ações, que vive o pronome “nós” e não somente o “EU”.

Ao pensar em auto liderança ou independência, lembre-se da águia! Ao pensar em liderança ou interdependência, lembre-se dos gansos! Que tal? Faz sentido? Deixei sua opinião no espaço de comentários abaixo. Até.

Alex Arcanjo
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários