Este é um tema sempre polêmico, e haverão discussões sem fim para apoiar qualquer uma das duas opções. É melhor alugar ou financiar? Resposta: depende. São muitos aspectos que devem ser analisados.

Qual o preço do imóvel? Qual o valor do aluguel? Quanto dinheiro você tem disponível para dar de entrada? Qual a localização do imóvel? Há potencial de valorização (ou desvalorização) acima da média? Qual o tamanho do imóvel? É apartamento, casa, condomínio fechado? As variáveis são muitas, e dentro delas ainda há novos desdobramentos de itens que também precisam ser considerados.

Do lado da economia, há outras mais, como a taxa de juros do país, que influencia as prestações dos financiamentos, a recessão, que tende a pressionar o preço dos imóveis para baixo (oferta e demanda), o risco de desemprego, que pode gerar inadimplência nas prestações, e por aí vai.

Se formos analisar na ponta do lápis, nenhum dos dois é bom, nem financiamento, nem aluguel, mas quando não temos dinheiro e temos a necessidade de morar, optamos por um deles. Mas já que maioria pensa ser melhor financiar do que alugar, então queremos chamar a atenção para outro ponto importante: estamos num bom momento para comprar imóveis?

A resposta honesta é que é impossível saber se os preços já estão baixos o suficiente, devido à crise, para aproveitar o momento.

Como o assunto é importante e requer uma análise mais detalhada, o especialista em imóveis Márcio Fenelon escreveu um relatório sobre o atual momento da economia e sua relação com a compra de imóveis. O material trata estes e alguns outros assuntos pertinentes. Vale à pena conferir, ainda mais que é gratuito!

Para acessar o relatório, basta clicar aqui para ser direcionado para uma página com as instruções.

Desejamos sempre ótimos investimentos para você! Até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “new home”, Shutterstock.

Criando Riqueza
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários