Home Empresas Americanas: associação cita IRB e busca SEC e Justiça dos EUA

Americanas: associação cita IRB e busca SEC e Justiça dos EUA

A medida foi motivada pelas perdas bilionárias sofridas por fundos de investimentos e fundos de pensão nos EUA

por Gustavo Kahil
3 min leitura

O Instituto Empresa, associação de investidores que promove a governança corporativa, enviou um comunicado oficial solicitando ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos e à Securities and Exchange Commission (SEC) que investiguem as fraudes contábeis e abusos de poder de controle envolvendo a Americanas (AMER3).

A medida foi motivada pelas significativas perdas bilionárias sofridas por fundos de investimentos e fundos de pensão nos Estados Unidos, além de afetar investidores e fundos soberanos globalmente.

“Nossa meta é assegurar que os acionistas lesados sejam ressarcidos pelos prejuízos da forma mais integral quanto possível”, afirmou Eduardo Silva, presidente do Instituto Empresa.

O pedido de investigação destaca a magnitude do escândalo e a necessidade de cooperação internacional para garantir que os responsáveis sejam devidamente punidos e que os investidores recebam compensação.

Eduardo Silva, presidente do Instituto Ibero-Americano Empresa
Eduardo Silva, presidente do Instituto Ibero-Americano Empresa (Imagem: Divulgação/ Instituto Empresa)

Fraude da Americanas

Desde janeiro de 2023, a Americanas está no centro de um dos maiores escândalos corporativos do Brasil, após a descoberta de um rombo bilionário em suas contas.

A fraude envolveu práticas contábeis irregulares e a omissão de informações cruciais aos investidores, resultando em uma série de denúncias e processos judiciais que abalaram o mercado financeiro. O Instituto Empresa já ingressou com arbitragens contra a companhia e seus controladores e agora busca expandir suas ações para incluir autoridades internacionais.

A apresentação dos requerimentos aos órgãos americanos evidencia a seriedade do caso e a importância de uma investigação abrangente para esclarecer o impacto das fraudes e abusos de poder. A atuação do Departamento de Justiça dos EUA e da SEC poderá revelar novos detalhes sobre as operações internacionais da Americanas e a verdadeira extensão dos danos causados.

O Instituto Empresa acredita que a cooperação internacional é essencial para assegurar a responsabilização dos envolvidos e a compensação adequada dos investidores afetados.

Precedente do IRB

A referência ao caso da fraude contábil do IRB (IRBR3), onde o Departamento de Justiça dos EUA iniciou processo criminal que resultou em uma compensação de U$ 5 milhões de dólares para os investidores lesados, reforça a esperança de que uma investigação similar possa trazer justiça aos afetados pela fraude na Americanas.

Este precedente mostra que a pressão internacional pode levar a resultados significativos em termos de compensação financeira.

Com a homologação dos pedidos de investigação pelos órgãos americanos, abre-se uma nova fase na luta pela responsabilização dos envolvidos na fraude da Americanas e pela recuperação dos valores perdidos pelos investidores.

Veja a reclamação junto à SEC

Pedido no Departamento de Justiça

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.