Home Empresas Americanas: quase 1 a cada 4 celulares vendidos são irregulares

Americanas: quase 1 a cada 4 celulares vendidos são irregulares

O percentual é ainda pior para a Amazon, com 51,52%, e para o Mercado Livre, com 42,86%

por Gustavo Kahil
3 min leitura

Aproximadamente 1 a cada 4 celulares (23%) vendidos na Americanas (AMER3) estão irregulares, informou a Anatel em um comunicado divulgado à imprensa nesta sexta-feira (21).

O percentual é ainda pior para a Amazon (AMZN; AMZO34), com 51,52%, e para o Mercado Livre (MELI34), com 42,86%.

A Agência Nacional de Telecomunicações apresentou medidas para combater a comercialização de celulares irregulares em plataformas de comércio eletrônico, conforme despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU).

O presidente da Anatel, Carlos Baigorri, explicou que o bloqueio das plataformas é uma iniciativa extrema, mas importante, pois sinaliza que não existe um “preço” para o contínuo desrespeito à legislação.

“A lei não tem preço. Deve ser cumprida sem discussão”, afirmou.

O conselheiro Artur Coimbra lembrou que há quatro anos a Anatel tenta mediação juntos às plataformas de comércio eletrônico para vedar a oferta de artigos irregulares e que as negociações não foram eficazes no combate à comercialização de produtos não homologados.

Conforme ou não

As ações, que precisam ser adotadas pelos marketplaces em até 15 dias, incluem a retirada de todos os anúncios de celulares que não tenham passado pelo devido procedimento de validação e a inclusão de um campo obrigatório com o número do código de homologação do celular a ser ofertado pelo anunciante.

A Anatel estabeleceu os rótulos de empresa “conforme” e “parcialmente conforme” para classificar plataformas que não abrigam anúncios de aparelhos sem homologação da agência, ou possuem apenas 10% ou até 30% do total, acima disso a companhia passa a ser uma “empresa não conforme”.

Fonte: Anatel

As multas diárias em caso de descumprimento vão de 200 mil reais a até 6 milhões de reais, conforme despacho.

“Temos denunciado essa prática ilícita junto à Anatel desde o ano passado. A agência já havia feito diversas tentativas de diálogo com as plataformas e algumas, mesmo cientes da situação, nada fizeram”, afirmou o presidente-executivo da Abinee, que representa os fabricantes de celulares no Brasil, Humberto Barbato, nesta sexta-feira.

Celulares irregulares

De acordo com a associação, mais de 6 milhões de aparelhos irregulares são vendidos anualmente, o que representa 25% do mercado total de celulares vendidos no país.

“Diante disso, essa ação mais enérgica da Anatel é mais do que necessária para erradicarmos esse absurdo e esperamos que seja cumprida”, acrescentou Barbato em nota.

Segundo lista divulgada pela Anatel, Amazon, Mercado Livre e Americanas são algumas das empresas que não estão totalmente em conformidade, com 51,52%, 42,86% e 22,86%, respectivamente, dos telefones celulares não homologados pela agência.

(Com Reuters)

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.