Análise Gráfica - Investindo em ações com inteligência (1)Com a forte redução da taxa de juros (taxa Selic), que remunera os títulos de Renda Fixa, o investimento em ações[bb] se tornou uma das únicas opções de investimentos com boa relação entre risco e retorno. Uma rentabilidade de aproximadamente 8% ao ano, verificada em Fundos DI, muitas vezes pode ser alcançada em único dia nos investimentos em ações – como a variação verificada na ação da Vale há alguns dias atrás (+8,33% em 15/07/2009). No entanto, também o investidor também pode incorrer em uma perda dos mesmos 8% ou percentual superior em único dia, especialmente se esse investimento for feito sem o mínimo de conhecimento.

O movimento é muito importante
Tenho exemplos de vários investidores que, baseados em fundamentos de empresas e suportados por relatórios, amargaram volumosos prejuízos financeiros e perderam seus recursos conquistados a partir de muito trabalho e controle disciplinado de seus gastos. Reconheço a importância dos fundamentos de uma empresa, mas em um mercado especulativo como o de ações o que mais importa é se estão comprando ou vendendo tais ações (demanda e oferta), movimento que interfere nos preços e que, consequentemente, trará lucro ou prejuízo.

Além do que as informações são muito interpretativas e nunca sabemos se as mesmas são fidedignas e quais eram as expectativas dos principais investidores – os que realmente interferem no preço das ações através de seus movimentos de compra e de venda em significativos volumes financeiros.

Para escolher as melhores empresas e comprar e vender em bons momentos não é preciso ter uma equipe de analistas ou ter acesso a informações privilegiadas. Com o advento da informática e a disponibilidade de gráficos das ações, temos acesso a todas as ferramentas necessárias para analisar graficamente os melhores ativos e identificar qual o melhor momento para comprá-lo ou vendê-lo.

No entanto, é importante que o investidor[bb] tenha consciência de que o estudo dos gráficos não é tão simples como muitos pensam. Não será apenas a leitura de alguns livros que o fará um analista gráfico, é preciso muita dedicação para seu aprendizado. Pensando nisso, o Dinheirama apresentará, toda segunda-feira, um artigo sobre o tema. As publicações farão parte de uma série de artigos sobre como investir com segurança em ações utilizando a Análise Gráfica.

Mudança na estratégia do investidor
A Análise Gráfica, também conhecida como Análise Técnica[bb], é a principal ferramenta que protege o investidor e possibilita minimizar os prejuízos e maximizar os lucros a partir dos melhores pontos revelados pelos gráficos. Comportamento totalmente contrário ao efetuado pelo investidor em geral, que acredita que se está com prejuízo em uma ação, seu preço terá que voltar algum dia – o que faz com que ele se acomode.

Comportamento semelhante também ocorre quando o investidor comum se vê com lucro em outra ação: ele acredita já ser suficiente e decide por realizar tal lucro. O perigo é que no médio e longo prazo tal investidor poderá vivenciar resultados ruins, percebendo tardiamente que ele alongou demais certos prejuízos e saiu cedo daquilo que poderia lhe ser mais lucrativo.

Adicionalmente, as compras e vendas são efetuadas, pelos investidores em geral, em momentos de reversão de preço. Atraídos pela euforia do mercado, a compra é efetuada no topo do preço. Apenas após consecutivas quedas, contagiado pelo pânico e já próximo do fundo, a venda com grande prejuízo é realizada.

A utilização da Análise Gráfica pode proteger o investidor e evitar que ele cometa tais erros – e a série de artigos publicados aqui abordará, gradativamente, estas possibilidades. Em nosso próximo artigo apresentaremos uma das mais fundamentais matérias sobre a Análise Gráfica: Suportes e Resistências, em artigo onde serão ressaltadas suas características, os motivos de suas ocorrências e como podemos tirar proveito desses níveis.  Até segunda que vem.

——
Leandro Martins é economista com MBA em finanças pela USP e FIPE e com mestrado em economia na Universidade de Grenoble (França). Profissional de Investimento certificado com o CNPI registrado pela CVM, fundador do site www.seuconsultorfinanceiro.com.br e autor do livro “Aprenda a Investir – Saiba Onde e Como Aplicar Seu Dinheiro” (Editora Atlas).

Crédito da foto para stock.xchng.

Leandro Martins
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários