Antes de investir em ações, faça um planejamento financeiroMuitas pessoas me perguntam quais são as ações do momento, quais papéis irão se destacar nas próximas semanas, o que acho do ativo XPTO4 e coisas do gênero. Tais questionamentos derivam da popularização da análise técnica como ferramenta para investir em ações[bb].

Quem acompanha o YouTrade sabe o quanto defendo a escola gráfica, mas nem por isso sou imprudente a ponto de passar “dicas preciosas” a quem não tem o conhecimento necessário para operar com segurança. O investimento em ações precisa começar bem antes do momento em que o investidor abre a conta na corretora.

Ele precisa estudar o mercado previamente. E deve fazer isso participando de cursos, lendo livros, experimentando o mercado através de simuladores e etc. Assim como você estudou anos para poder desempenhar bem a sua profissão, precisa passar por um processo de aprendizagem antes de começar a investir em ações.

Investir sem estratégia é uma forma elegante de perder dinheiro.
Muitas pessoas pensam que a bolsa é um lugar para se ganhar dinheiro fácil e enriquecer rapidamente, mas a verdade vai muito além disso. Quem entra para ganhar dinheiro[bb], geralmente não ganha. O sucesso é uma conseqüência do trabalho de quem se preparou.

O investidor precisa montar uma estratégia que faça ele buscar a rentabilidade que almeja. Mas, antes de tudo, precisa saber muito bem porque entrou na bolsa e o que pretende com ela. Se está com dúvidas, confira as afirmações a seguir. Algumas delas são capazes de responder qual é o seu objetivo ao investir?

  • Quero investir para comprar que hoje não consigo;
  • Quero me aposentar com tranqüilidade;
  • Quero dar conforto a minha família.

Quando você sabe o que precisa atingir, fica mais fácil determinar qual é a rentabilidade necessária para chegar até seu objetivo.

Antes de pensar em investir, porém, é preciso criar o hábito de poupar. Coisa que, historicamente, o brasileiro não é acostumado a fazer. Uma simples e eficaz dica é remunerar a si mesmo antes de qualquer outra coisa. Ou seja, reserve uma parcela do seu salário para poupança assim que receber (comece com o que puder e vá aumentando gradativamente). É esse dinheiro que deve, mensalmente, ir para investimentos em geral e para a bolsa[bb].

Determine quais são suas reais necessidades de consumo e separe-as bem dos seus desejos. Evite os impulsos de comprar o que não precisa. O apelo ao consumismo é cada vez mais forte e, por isso, precisamos saber distinguir bem o que importa do que querem que importe pra você. Como fazer isso? Crie a empresa “EU S.A” e monitore sempre o seu desempenho.

As questões abaixo darão um norte para você começar a fazer o seu planejamento financeiro.

  • Qual o estilo de vida que posso ter?
  • Onde compro meus produtos?
  • Como compro meus produtos (quantidade)?
  • O que precisarei comprar amanhã?
  • Como controlo minhas despesas?
  • Onde estou gastando a maior parte do meu dinheiro?
  • Estou fazendo tudo isso da forma correta?
  • Como economizar? O que posso cortar?

Pense nisso, planeje-se, estude e venha para a bolsa de valores. Ela sempre proporciona experiências maravilhosas a quem a encara com seriedade. Bons investimentos!

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários