Home Mercados Google Chrome indica sites de compras não confiáveis

Google Chrome indica sites de compras não confiáveis

por Willian Binder
0 comentário

Aplicativo do Google Chrome indica sites de compras não confiáveisMais um passo foi dado contra golpes online. Dessa vez, o desenvolvedor Luiz Fernando de Frias lançou uma extensão para o Google Chrome chamado Lista Segura que deve ajudar os usuários do navegador a saber qual site é seguro ou não.

O aplicativo utiliza a base de dados da Fundação Procon-SP, que no final de abril incluiu mais 71 sites de compras na lista de páginas não recomendadas.

Quando o site inseguro é acessado, o aplicativo aciona um alerta para avisar o usuário da ameaça. Ainda há um ícone vermelho na barra de endereços que ao ser clicado exibe mais informações sobre a página, como data de inclusão na lista, nome da empresa ou proprietário e CNPJ ou CPF do mesmo.

Como funciona

Para instalar o aplicativo Lista Segura, primeiramente, o consumidor precisa ter instalado o navegador Google Chrome. Depois é preciso acessar a página do app na Web Store da empresa e efetivar a instalação.

A extensão do navegador é gratuita para todos os usuários e uma página no Facebook foi criada para manter os usuários informados das novidades que acontecerem com o aplicativo.

Dessa forma o Google auxilia, por meio de seu navegador e extensão, a ampliar a experiência de compra online de seus usuários. Isso certamente facilita o acesso e verificação de sites não confiáveis da lista disponível pela Fundação Procon-SP.

app-google-sites-nao-confiaveis
Aplicativo alerta sites de compra não confiáveis.

Guia de comércio eletrônico

O Procon-SP também oferece dicas e cuidados que o consumidor deve ter ao comprar produtos ou contratar serviços pela internet – acesse o “Guia de Comércio Eletrônico” (PDF).

No guia, o consumidor toma conhecimento sobre as diversas formas de ofertar produtos e serviços pela internet. Além das chamadas “lojas virtuais”, as dicas do Procon-SP incluem:

  • Sites de compra coletiva;
  • F-Commerce;
  • Clubes de compra;
  • Leilão virtual;
  • Crowdfunding;
  • Importação direta.

O documento ainda informa quais são os direitos do consumidor. Informação, oferta, prazo de arrependimento, problemas com funcionamento do produto, garantia legal, importação, responsabilidade dos sites e cancelamento da compra e devolução dos valores são todos assuntos tratados neste tópico.

Por fim, o guia indica alguns cuidados ao contratar pela internet. Em suma, as dicas são:

  • Reflita sobre seus interesses;
  • Identifique o fornecedor;
  • Busque referências;
  • Verifique o registro de produtos e serviços;
  • Observe a segurança eletrônica;
  • Leia a política de privacidade;
  • Escolha uma senha segura;
  • Verifique as características do produto;
  • Compare preços;
  • Fique atento às condições de entrega;
  • Conheça a política de troca e devolução dos produtos;
  • Guarde os comprovantes;
  • Exija a nota fiscal;
  • Fique atento às formas de pagamento.

O consumidor que tiver dúvidas ou quiser fazer uma reclamação pode procurar o Procon de sua cidade ou um dos canais de atendimento da Fundação.

Fontes: Procon-SP | InfoMoney. Foto de freedigitalphotos.net.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.