Home Comprar ou Vender Após queda de 20% em 2024, para onde vai o minério de ferro?

Após queda de 20% em 2024, para onde vai o minério de ferro?

“Os riscos de baixa provavelmente prevalecerão no curto prazo em meio à demanda moderada por aço", diz o banco ING

por Gustavo Kahil
0 comentário
Vale Minério de Ferro
O ING espera que os preços do minério de ferro caiam ainda mais no terceiro trimestre (Imagem: Divulgação/ Vale)

O minério de ferro é uma das commodities com pior desempenho até agora neste ano, com uma desvalorização de 20%. O cenário é reflexo da demanda do maior consumidor, a China, que continua a enfrentar problemas no setor imobiliário.

As ações da Vale (VALE3), maior exportadora do mundo, têm queda aproximadamente 16% no mesmo período.

Segundo Ewa Manthey, estrategista de commodities do ING, olhando para o terceiro trimestre, os fundamentos ainda apontam para riscos de baixa, com a demanda chinesa por aço ainda abafada pela desaceleração da construção e da atividade de infraestrutura em meio à desaceleração do verão.

Preocupações imobiliárias da China continuam pesando sobre o minério de ferro

Fonte: NBS, ING Research

Também há pouca expectativa de que a Terceira Reunião Plenária da China, que começa em 15 de julho, forneça algum alívio aos preços do minério de ferro.

“O foco de Pequim provavelmente estará nas conclusões de propriedades e na redução dos estoques, enquanto a nova atividade de construção, da qual o minério de ferro e o aço dependem, deve estar em baixa na lista de prioridades”, aponta um relatório divulgado nesta quinta-feira (11), obtido pelo Dinheirama.

Preços do minério de ferro

O ING espera que os preços do minério de ferro caiam ainda mais no terceiro trimestre em meio à demanda moderada e à oferta suficiente antes de se recuperarem no final do ano.

“Os riscos de baixa provavelmente prevalecerão no curto prazo em meio à demanda moderada por aço. Acreditamos que a China continuará a impulsionar os preços do minério de ferro no futuro, e o equilíbrio entre oferta e demanda dependerá em grande parte da perspectiva de demanda por aço da China”, aponta Manthey.

O ING propõe que os preços provavelmente permanecerão voláteis, com uma média de US$ 105 por tonelada no terceiro trimestre, com uma média de US$ 110 por tonelada em 2024. Nesta quarta-feira (10), o minério de ferro foi negociado a 108,74.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.