Em períodos de inflação crescente é muito comum as pessoas notarem a queda do poder aquisitivo ao realizar as tão necessárias compras de supermercado.

O que fazer para evitar gastos desnecessários e economizar mais nas compras de supermercado? Será que somente reduzir o volume comprado e o tamanho da conta é a melhor solução?

O que se prova na prática é que algumas regras simples de organização podem proporcionar uma economia de 20-30% dos gastos mensais nas compras de supermercado.

Como economizar no supermercado?

Antes de ir ao supermercado, você deve traçar algumas estratégias importantes para evitar alguns gastos desnecessários que serão relacionadas abaixo.

É essencial que você elabore o seu controle financeiro familiar, afinal através dele será possível ver o quanto você poderá gastar todo mês em despesas de supermercado. Por isso, respeite este limite imposto pelo seu orçamento familiar a fim de evitar dívidas nas compras.

Leitura recomendadaAprenda a usar sua planilha de controle financeiro e evite o desânimo ao cuidar do orçamento

Dica 1: Organize o cardápio semanal

Para algumas pessoas isso pode ser um pouco chato, mas organizar o cardápio semanal é fundamental para evitar desperdícios em compras com itens que poderão estragar se não forem consumidos logo.

Por isso, planeje os pratos da semana e com base nestas informações você será capaz de elaborar uma lista de compras enxuta.

Dica 2: Elabore uma lista de compras

Elabore a lista de compras com base no cardápio que montou para a semana. Cuidado com a armadilha de fazer compras sem a lista pronta.

Isso também é fundamental, pois muitos dos que elaboram a famosa “lista mental” chegam no supermercado e pegam tudo o que aparece pela frente sem ao menos se lembrarem se realmente precisam dos itens que estão pegando.

Dica 3: Vá ao supermercado sem fome e sem hora marcada

Ir ao supermercado com fome é outra grande armadilha; você certamente trará itens que não estavam em sua lista original (e isso para aplacar a fome). É comum pelo menos trazer algo salgado para comer na volta para casa.

Outro ponto negativo é que sair com fome e com hora marcada poderá atrapalhar na hora de pesquisar pelos produtos mais baratos que costumam ficar mais escondidos para favorecer as compras dos itens mais caros e mais populares.

Dica 4: Pesquise os preços dos produtos

É comum na correria simplesmente pegarmos os produtos que estão em destaque, sem pesquisar muito. É fundamental que você conheça e experimente os produtos concorrentes, pois comprá-los pode ser vantajoso (o famoso custo-benefício). Por isso, procure sempre pesquisar os preços.

Outro ponto importante é a localização destes produtos. Você provavelmente verá que será mais fácil achar o produto que o supermercado deseja promover – este estará sempre bem na sua frente.

Neste caso, continue procurando as marcas dos concorrentes para também comparar os preços e você verá que será um pouco mais difícil, porque muitos deles ficam mais escondidos. Continue pesquisando e avalie qual produto possui melhor custo-benefício.

Leitura recomendadaA questão não é quanto ganha, mas sim quanto gasta!

Dica 5: Evite levar as crianças para o supermercado

Levar as crianças ao supermercado pode ser uma grande armadilha se você é o tipo de pessoa que não sabe dizer “Não” para os baixinhos e traz tudo o que pedem, por isso avalie bem se levará as crianças com você.

Se você achar que não conseguirá dizer “Não” para eles dentro do supermercado, busque deixá-los com seu cônjuge em casa; se vocês forem todos juntos ao supermercado, combine com o seu cônjuge para que ajude na tarefa de dizer “Não” para os baixinhos e comprar somente o necessário.

Se você conseguir se organizar para cumprir estas tarefas, certamente obterá uma boa economia nas despesas de supermercado no final do mês. Você tem mais alguma dica para melhorarmos esta lista? Deixe seus comentários no espaço abaixo. Obrigada e até breve!

Foto: 1000 Words | Shutterstock.com

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários