O Brasileiro gosta de investir em imóveis e tem motivos, inclusive históricos, para isso. E há razões futuras também, seja pensando na aposentadoria, ou em proteção contra instabilidades econômicas.

Os imóveis cumprem seu papel ao fazerem parte de estratégias de enriquecimento de longo prazo, pois geram renda recorrente (aluguéis) e valorização do capital investido.

No entanto há um grande problema para se investir em imóveis: o alto preço. Será?

O que a maioria das pessoas não sabe é que existem formas mais acessíveis de se investir em imóveis, inclusive com algumas vantagens tributárias e isentos de taxas como IPTU, ITBI e outros impostos similares.

Mas de quanto estamos falando? Uma quantia de R$ 5.000,00. Com este valor já é possível você investir em imóveis, não comprando um imóvel completo, mas sim um “pedaço” dele. Sério?

Sim! É possível você comprar apenas um “pedaço” de um imóvel, e ainda ter lucros equivalentes. E não precisam ser apenas imóveis residenciais. Podem ser prédios comerciais, escolas, galpões para fábricas, hotéis, agências bancárias, etc.

Quer entender melhor tudo isso? Preparamos um texto maior, explicando a questão. Se trata de um relatório gratuito. Para você ter acesso, basta clicar aqui e seguir as instruções.

Bom aprendizado e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “small house”, Shutterstock.

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários