Home Agronegócio Aprosoja vê estimativas de safras do Brasil superestimadas e crava 135 mi t

Aprosoja vê estimativas de safras do Brasil superestimadas e crava 135 mi t

"As colheitadeiras estão registrando uma produtividade bem menor do que foi estimada inicialmente", continuou a Aprosoja

por Reuters
3 min leitura

As estimativas de safra de soja do Brasil 2023/24 estão sendo superestimadas, não importa se os números são levantados pelo setor privado ou por instituições governamentais, afirmou nesta quarta-feira a associação de produtores Aprosoja Brasil, que manteve sua projeção de aproximadamente 135 milhões de toneladas, possivelmente a mais baixa do mercado.

Segundo a Aprosoja, a estimativa representaria uma queda de cerca de 20 milhões de toneladas na comparação com o recorde da temporada anterior, se for considerada a previsão da estatal Conab para 2022/23 (154,6 milhões de toneladas).

Para a temporada atual, que está sendo colhida, a Conab projeta queda para 149,4 milhões de toneladas.

Mesmo as consultorias privadas estão divergindo sobre os números. Na última sexta-feira, enquanto a StoneX elevou a previsão de safra de soja do Brasil para 151,5 milhões de toneladas, a consultoria AgResource divulgou análise mais pessimista, apontando 143,92 milhões de toneladas.

Já a associação da indústria, a Abiove, estima a colheita em 153,8 milhões de toneladas.

A Aprosoja disse que os “relatos dos produtores refletem a realidade vivida no campo, que é muito diferente das estimativas atuais de empresas privadas e órgãos oficiais”.

“O que os produtores reportaram é que, mesmo nos cultivos que estavam visualmente em boas condições, os grãos não estão se desenvolvendo bem por conta de anomalias existentes, com redução do peso…”, afirmou.

A colheita no Brasil atingiu até o momento cerca de 50% da área na média nacional.

“As colheitadeiras estão registrando uma produtividade bem menor do que foi estimada inicialmente”, continuou a Aprosoja.

A entidade afirmou que tem feito “movimentações” junto à Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), instituições financeiras e Ministério da Agricultura “para que as soluções para socorrer os produtores estejam acessíveis o mais breve possível”.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.