Home Empresas Artistas dos EUA processam Google por IA de imagens

Artistas dos EUA processam Google por IA de imagens

“Nossos modelos de IA são treinados primariamente em informações disponíveis ao público na internet”, afirmou o porta-voz do Google

por Reuters
0 comentário

O Google foi alvo de um novo processo de direitos autorais em um tribunal federal da Califórnia por um grupo de artistas visuais que alegam que a unidade da Alphabet (GOOG; GOOGL) usou seu trabalho sem permissão para treinar o Imagen, um gerador de imagens alimentado por inteligência artificial.

A fotógrafa Jingna Zhang e as cartunistas Sarah Andersen, Hope Larson e Jessica Fink disseram no processo coletivo apresentado na sexta-feira que o Google é responsável por usar “bilhões” de imagens protegidas por direitos autorais, incluindo delas, para ensinar o Imagem a responder aos comandos de textos dos humanos.

O caso é um dos muitos potenciais processos judiciais emblemáticos movidos por proprietários de direitos autorais contra empresas de tecnologia, incluindo Microsoft, OpenAI e Meta, sobre os dados usados para treinar seus sistemas de IA generativa.

Google
(Imagem: REUTERS/Shannon Stapleton)

IA com informações públicas

“Nossos modelos de IA são treinados primariamente em informações disponíveis ao público na internet”, afirmou o porta-voz do Google, José Castañeda, nesta segunda-feira. “A lei norte-americana há muito tempo apoia o uso de informações públicas de maneiras novas e benéficas e refutaremos essas alegações no tribunal”.

Os advogados das artistas, Joseph Saveri e Matthew Butterick, afirmaram em comunicado que o caso é “mais um exemplo de uma empresa de tecnologia de trilhões de dólares escolhendo treinar um produto de IA comercial com trabalhos protegidos por direitos autorais de outros, sem consentimento, crédito ou compensação”.

Zhang e Andersen também estão envolvidas em um processo similar em andamento contra Stability AI, Midjourney e outras pelo suposto uso irregular de seus trabalhos por essas empresas para treinar geradores de imagem de IA. O processo apresentado na sexta-feira afirmou que o Google usou um dos mesmos conjuntos de dados para treinar o Imagen que a Stability e a Midjourney utilizaram para treinar seus sistemas.

As artistas pediram ao tribunal uma quantia não especificada de indenização monetária por danos e uma ordem para obrigar o Google a destruir cópias dos seus trabalhos.

Política

Em outra frente, o Google anunciou na semana passada que não vai permitir anúncios políticos nas eleições municipais de outubro no Brasil.

A medida foi tomada pela plataforma em função da resolução aprovada em fevereiro deste ano pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para restringir o uso de inteligência artificial (IA) e determinar a adoção de medidas de combate à circulação de fatos inverídicos ou descontextualizados.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.