Escrevemos bastante sobre a questão do relacionamento entre os pequenos investidores e os bancos. Fazemos isso porque queremos o melhor para os nossos clientes e para quem mais desejar aprender sobre finanças pessoais.

Podemos fazer isso sem preocupações, pois trabalhamos de forma independente. Não temos conflitos de interesses com os bancos. Também não os amamos ou odiamos. Estamos no sistema capitalista. É uma questão de negócios e lucros.

Se você está bem informado, você tem mais chances de lucrar. Se está mal informado, tem mais chances de perder dinheiro. Nosso negócio consiste em abrir sua mente com informações relevantes que, claro, vão te ajudar a lucrar mais.

As duas faces dos bancos

Os bancos ganham dinheiro de muitas formas, mas de um modo geral, boa parte da receita deles vem através do spread, que é a diferença entre os juros que eles pagam para captar o seu dinheiro, e os juros que recebem ao emprestar o dinheiro captado para outra pessoa.

Também lucram bastante com a cobrança de tarifas e outros tipos de operações, que envolvem tanto pessoas físicas como jurídicas, inclusive outras instituições financeiras.

Assim, vemos que o banco tem duas faces. Por um lado, age como um “vilão”, tentando a todo o custo captar o seu dinheiro, pagando a você juros em forma de migalhas.

Há produtos, como os famosos títulos de capitalização, onde não pagam absolutamente nada a você. Eles apenas separam um pequena parte do dinheiro captado, em sorteiam, como um “prêmio” para quem for contemplado.

O cliente terá uma chance pífia de ganhar, e uma probabilidade enorme de emprestar dinheiro ao banco sem receber nada de volta.

Leitura recomendada: Fuja das ciladas dos bancos e proteja o seu dinheiro

Mas há também uma face do banco que é muito interessante. Se você se tornar sócio dele, comprado suas ações, passará lucrar na medida que eles crescem e se valorizam.

Há também alguns poucos produtos de investimento que geram bons lucros, mas que os bancos não costumam nem ofertar aos seus clientes. Motivos? O de sempre: é mais interessante para o cliente do que para o banco, então, pouco falam nisso.

A chave para ganhar dinheiro com os bancos

Como resolver isso? Obtendo mais conhecimento. A famosa e tão falada educação financeira, trabalhada de forma massiva aqui pelo Dinheirama, numa esfera mais abrangente, e pela Empiricus, de um modo bastante específico.

Específico porque temos uma enorme diversidade de relatórios financeiros disponíveis para você. Um material rico, que antes era acessível apenas aos grandes investidores, e agora está ao alcance de todos.

Vendemos esses relatórios, é claro. Temos uma estrutura enorme por trás de tudo isso, com profissionais altamente capacitados e experimentados no mercado financeiro, e somos também uma empresa capitalista.

Visamos nossos lucros, mas diferente dos bancos. Quando lucramos, nossos clientes lucram mais ainda. É o famoso negócio ganha-ganha!

Mas também disponibilizamos alguns relatórios gratuitos, apenas para você melhorar o seu conhecimento sobre finanças, e sentir-se mais seguro e confiante para dar passos mais ousados, rumo à sua independência financeira.

Faça a lição de casa e receba a sua parte em dinheiro

Então, para aprender mais sobre a face “vilã” dos bancos, e para saber sobre um bom e pouco divulgado produto que eles deveriam oferecer à você, mas não o fazem, clique aqui para baixar a sua cópia gratuita.

Finalizamos com um “puxão de orelha” saudável: nosso povo é muito preguiçoso quando o assunto é estudo. Esse problema se reflete na vida financeira desordenada que reina entre muitas famílias. O reflexo maior é uma nação pobre.

Faça a sua parte. Mude isso. Pratique a educação em todas as esferas, mas principalmente na financeira. Sua vida irá melhorar, e você poderá influenciar vários outros familiares e amigos a seguir o mesmo rumo. Assim teremos possibilidades de um futuro melhor. Abraços e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.