Home Empresas BBVA faz oferta de 12 bi de euros por Sabadell

BBVA faz oferta de 12 bi de euros por Sabadell

O BBVA pretende criar um banco com mais de 100 milhões de clientes em todo o mundo e ativos superiores a 1 trilhão de euros

por Reuters
0 comentário

O banco espanhol BBVA lançou nesta quinta-feira uma oferta hostil de 12,23 bilhões de euros por todas as ações do Sabadell, depois que o rival menor rejeitou a mesma proposta no início da semana.

O BBVA pretende criar um banco com mais de 100 milhões de clientes em todo o mundo e ativos superiores a 1 trilhão de euros, ficando atrás apenas do Santander (SANB11) entre os bancos espanhóis, em um esforço para reequilibrar seus negócios em direção à Espanha e se afastar do México, seu principal mercado.

Levar a oferta diretamente aos acionistas do Sabadell foi uma surpresa, uma vez que as aquisições hostis são raras no setor bancário europeu e podem acabar gerando meses de negociações.

A decisão do BBVA foi tomada depois que o conselho de administração do Sabadell afirmou, na segunda-feira, que a oferta não solicitada subvalorizava significativamente o potencial e as perspectivas de crescimento do banco. A diretoria repetiu essa posição nesta quinta-feira.

As ações do BBVA, que caíram depois que a oferta de aquisição foi revelada na semana passada, caíram mais 6% nesta quinta-feira, atingindo o nível mais baixo desde o início de março, corroendo o prêmio que os acionistas do Sabadell receberiam ao aceitar as ações do BBVA no acordo. As ações do Sabadell subiram 3%.

O governo espanhol se opõe à oferta hostil de aquisição e está preocupado com a possibilidade da fusão ter efeitos prejudiciais sobre o sistema financeiro espanhol e impactar empregos e clientes, disse uma fonte do Ministério da Economia.

O ministro da Economia da Espanha, Carlos Cuerpo, disse que o governo tem a última palavra sobre a autorização de uma fusão entre o BBVA e o Sabadell.

“Estamos apresentando aos acionistas do Banco Sabadell uma oferta extraordinariamente atraente para criar um banco com maior escala em um de nossos mercados mais importantes”, disse o presidente-executivo do BBVA, Carlos Torres Vila.

O executivo disse que o banco entrou em contato com alguns acionistas importantes do Sabadell, que responderam favoravelmente à proposta. Os investidores de varejo possuem quase metade das ações do Sabadell. Entre os grandes investidores institucionais estão BlackRock e Dimensional Fund Advisors. A oferta precisa de uma aprovação mínima de 50,01% dos acionistas do Sabadell.

“Em nossa opinião, o negócio agora é uma questão de preço e que ambos os bancos negociem e abandonem a rota hostil”, disseram os analistas da Alantra. “Em nossa opinião, uma oferta hostil poderia ser uma perda para ambos os bancos…já que o processo poderia ser longo”, disseram eles.

O BBVA ofereceu uma relação de troca de uma ação do BBVA para cada 4,83 ações do Sabadell, um prêmio de 30% sobre os preços de fechamento de 29 de abril. Esse prêmio valia apenas 8% nesta quinta-feira, avaliando o Sabadell em cerca de 11 bilhões de euros, de acordo com cálculos da Reuters.

Um grande acionista do BBVA disse que o desempenho das ações do banco seria fundamental para o sucesso da oferta, uma vez que não havia nenhum componente em dinheiro no negócio e o BBVA não tem condições de pagar um. A queda das ações do BBVA na quinta-feira mostrou que os investidores estavam indiferentes à transação, acrescentou o acionista.

Um eventual acordo, que, segundo estimativas do BBVA, poderá resultar em uma economia de custos de 850 milhões de euros antes de impostos, dará aos acionistas do Sabadell uma participação de 16% no banco combinado.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.