Home Economia e Política BC libera R$ 10,8 bi de liquidez para bancos expostos ao RS

BC libera R$ 10,8 bi de liquidez para bancos expostos ao RS

O Banco Central disse que monitorará continuamente o funcionamento da intermediação financeira na região, avaliando medidas adicionais

por Reuters
0 comentário

O Conselho Monetário Nacional (CMN), em reunião extraordinária nesta segunda-feira, aprovou medidas para dar ao sistema financeiro melhores condições de atuar para amenizar efeitos econômicos da calamidade pública gerada pelas fortes chuvas no Rio Grande do Sul, informou o Banco Central (BC).

Entre as iniciativas, os bancos não precisarão caracterizar como ativos problemáticos as renegociações de financiamentos relacionadas aos eventos climáticos no Rio Grande do Sul.

As operações renegociadas de maio a dezembro deste ano por conta do desastre poderão manter a classificação de risco observada em março, antes das chuvas.

“Sem a mudança, as instituições financeiras que tivessem que renegociar as dívidas de pessoas e empresas afetadas pelas inundações enfrentariam uma elevação do provisionamento e da exigência de capital”, disse o BC em nota.

Plantação de Milho, no Rio Grande do Sul
Ademilson Tardetti, 55, mostra sua plantação de milho destruída por enchentes em Guaíba (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

BC: compulsório menor

Outra medida vai isentar do cumprimento do compulsório sobre depósitos de poupança, pelo período de um ano, as instituições financeiras que tiverem mais de 10% de sua carteira de crédito concedida para pessoas físicas residentes ou pessoas jurídicas estabelecidas nos municípios nos quais foi decretado estado de calamidade pública.

Conforme a autarquia, o montante estimado de liberação de compulsório é de R$ 8,3 bilhões, com efeito previsto para ocorrer no dia 27 de maio.

“Trata-se de oferta de liquidez visando à manutenção do normal funcionamento da intermediação financeira”, afirmou.

Em outra frente, foi decidido que as vistorias técnicas necessárias para o pagamento das indenizações do Proagro poderão ser feitas “com o uso de sensoriamento remoto e por meio de dados paramétricos da produtividade dos municípios”, agilizando pagamentos aos produtores afetados.

“O Banco Central monitorará continuamente o funcionamento da intermediação financeira na região, avaliando potenciais medidas adicionais, a fim de manter o funcionamento eficiente e a solidez do sistema financeiro”, disse a autoridade monetária.

Veja o comunicado do BC

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.