Home Economia e Política BC precisa fazer esforço junto ao governo para valorizar carreira e repor servidores, diz diretor

BC precisa fazer esforço junto ao governo para valorizar carreira e repor servidores, diz diretor

Segundo Teixeira, a demora de cerca de dez anos para a publicação de um novo edital foi resultado de crises econômicas enfrentadas pelo país a partir de 2014, incluindo a pandemia, e também refletiu limitações orçamentárias

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/REUTERS/Amanda Perobelli)

O diretor de Administração do Banco Central, Rodrigo Teixeira, disse nesta segunda-feira que os problemas de recursos humanos são um dos maiores desafios que a autarquia enfrenta no momento e que é necessário fazer um esforço para valorizar a carreira e repor servidores.

“A gente tem que conseguir fazer um esforço de demonstrar para a sociedade e para o governo que o Banco Central está com um quadro reduzido comparado àquilo que ele poderia ter”, afirmou Teixeira em live do BC, realizada em meio à mobilização de funcionários da instituição por melhores salários e valorização da carreira.

“Uma das coisas fundamentais é mostrar todas as entregas que o Banco Central vem fazendo para sociedade, no Pix, por exemplo, no real digital… Eu tenho certeza que, mostrando para a sociedade, para o governo, esse desempenho muito favorável da instituição, nós vamos conseguir mostrar que é necessário ter uma valorização da carreira e também termos mais concurso para conseguir repor nossos quadros.”

O intuito da live era prestar esclarecimentos sobre o concurso aberto neste ano para 100 vagas imediatas de analista no Banco Central, dividas entre as áreas de Economia e Finanças e Tecnologia da Informação –primeiro concurso para a autoridade monetária desde 2013.

Segundo Teixeira, a demora de cerca de dez anos para a publicação de um novo edital foi resultado de crises econômicas enfrentadas pelo país a partir de 2014, incluindo a pandemia, e também refletiu limitações orçamentárias.

No entanto, ele afirmou estar otimista quando à trajetória fiscal do país e que isso — combinado ao esforço para “sensibilizar” o Executivo e o Congresso quanto à necessidade de repor o quadro de funcionários do BC — deve permitir a abertura de novos concursos ao longo dos próximos anos, talvez já em 2025.

O movimento dos servidores do BC por melhores condições de trabalho e salários mais competitivos, que acontece desde o ano passado, vem afetando sistematicamente a divulgação de diversos indicadores do banco, como as notas econômica-financeiras e a taxa de câmbio Ptax, além do Focus e do fluxo cambial.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.