Decisão - Qual o melhor investimento?Confesso que fiquei empologado com essa idéia de ‘blogar’. Entender como as pessoas chegam até o Dinheirama tem sido uma escola e tanto. A grande maioria das pessoas chega ao blog pesquisando o tal “melhor investimento”. Nada mais natural. Procurar a melhor maneira para multiplicar seu patrimônio é algo que também faço desde o momento em que acordo até a hora em deito para dormir (e por que não dormindo?). Felizmente, esse não é o problema. As principais armadilhas vêm sendo as barreiras impostas pelas próprias pessoas, seus círculos de amizade e os conselhos dos “profissionais” do ramo.

Você precisa acreditar na máxima ‘quanto maior o risco, maior o retorno’. Aceitando este fato, passe a tentar compreender o quanto de emoção você aguenta e por quanto tempo. O tal “melhor investimento” não é um contrato definitivo e com promessa de rendimento eterno; também não é uma dica de um amigo sobre qual ação comprar; nem mesmo o plano sem risco prometido pelo colega que acredita que ações são como cartas de baralho em um cassino. Não existe dinheiro fácil.

Esse meu blá blá blá já cansou muita gente. E quando lhes pergunto sobre o risco que estão correndo, a resposta sempre soa displiscente e perigosa: “é um risco controlado”. Risco controlado? Espera ai, se você conseguiu a fórmula para ganhar dinheiro sem se preocupar, você já deve estar rico. Quem então está com o blá blá blá? Sou eu? O risco é mais ou menos assim: se você não está preocupado, não arriscou o bastante.

O que você prefere?

  • a) Ganhar R$ 40 mil ou b) ter 80% de chances de ganhar R$ 50 mil?
  • a) Perder R$ 50 mil ou b) ter 50% de chances de perder R$ 40 mil?

Não precisa me contar, eu sei o que você respondeu. Arriscar pra ganhar quando já tem algo na mão? Pra que? E se podemos perder menos, ainda que as chances sejam menores, vale arriscar não é mesmo? Pois é, a maioria só gosta do risco quando o assunto é evitar perdas. Ah, essa maioria não é rica. Mas calma, não estou querendo que você aplique todo seu dinheiro em ações, opções ou ouro. Todo não. Essa quantia vai depender da sua reação ao meu pequeno exercício que acabamos de ver.

Então voltemos à definição do que é o “melhor investimento” pra você. Tem algo a ver com maior rentabilidade, retorno? Então aceite e viva o risco. Ou é aquele que permite que você assista à TV tranqüilo? Corra, você vai perder a novela! Quer o meu conselho? Não acredite em conselhos. Quase sempre estes conselhos são daquela mesma maioria. Até a próxima.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários