Ficar rico!Artigo escrito por Álvaro Borba Modernell*

Fazer POUPANÇA e fazer ECONOMIA embora sejam atitudes parecidas, à primeira vista, são coisas diferentes em seus princípios. COMPREENDER A ESSÊNCIA DESSA DIFERENÇA PODE SER A CHAVE PARA O SUCESSO NA ARTE DE ACUMULAR DINHEIRO E PATRIMÔNIO. Não percebê-la pode representar uma barreira para o sucesso financeiro.

Há muita gente que, apesar de economizar muito, não consegue juntar dinheiro. São pessoas que economizam, mas não poupam. Para facilitar o entendimento dessa sutil e importante diferença, podemos assumir que a ECONOMIA está relacionada aos gastos, enquanto que a POUPANÇA se relaciona com os rendimentos, inclusive aqueles provenientes das economias. Ainda para caracterizar as diferenças entre esses dois fundamentos financeiros, vamos dizer que a ECONOMIA se faz reduzindo os gastos em alguma coisa, porém sem importar se o que foi economizado seja gasto posteriormente, ou até mesmo desperdiçado de outra forma. Seria como economizar no almoço, para gastar no jantar. Por outro lado, a POUPANÇA é feita com objetivos mais definidos, geralmente associados à acumulação de patrimônio ou à realização de sonhos e desejos, normalmente não imediatos.

É claro que o ideal é fazer com que essas duas atitudes andem juntas, uma completando a outra. Se as finanças pessoais fossem representadas por um time de futebol, diríamos que a economia seria o ataque e a poupança a defesa. O time só vai ter sucesso se os dois atuarem bem. Se o time tiver um ataque efetivo, mas falhar na defesa, pode fazer muitos gols, porém o time sofrerá outros tantos. Se a defesa for ótima, mas o ataque não funcionar, o jogo não sai do zero a zero. Portanto, fazer ECONOMIA e não fazer POUPANÇA, não leva ninguém a acumular riquezas.

Quando falo em fazer POUPANÇA, é bom que fique claro que não me refiro à modalidade de investimento denominada Caderneta de Poupança. Esta pode ser apenas uma porta de entrada para os investimentos. Não deve ser considerada como a base para o acúmulo das suas economias, até porque é um dos investimentos que pior remunera. POUPAR não implica apenas deixar de gastar. POUPAR significa planejar os gastos, com ECONOMIA, para viabilizar o consumo ou a aquisição de coisas importantes no futuro, eventualmente sacrificando outras ao longo do percurso.

Perceber a sutil diferença entre economizar e poupar pode contribuir para que as suas ECONOMIAS se transformem em POUPANÇA, e que a sua POUPANÇA ajude você a realizar seus sonhos e a ter uma vida financeiramente mais tranqüila.

Álvaro Borba Modernell
Contatos através do site Educação Financeira ou e-mail [email protected]

BREVE APRESENTAÇÃO PROFISSIONAL.
Mestrado em Finanças; MBA em Negócios Internacionais; especialista em private banking; especializações e atuação no Brasil e no exterior. Experiência de quase vinte anos no mercado bancário e financeiro. Consultor em finanças pessoais e professor universitário na área de planejamento.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários