Livro - O Monge e o ExecutivoLivro: O Monge e o Executivo
Autor: James C. Hunter
Editora: Sextante
Páginas: 140
Preço: R$ 10,00
Compre o livro no Submarino [clique aqui]

Sua primeira reação diante dessa resenha pode ser de espanto. Afinal, o que um livro sobre liderança e gestão está fazendo em um blog de finanças, educação financeira e investimentos? Não atire suas pedras (ainda), dê-me algum crédito. Concordo que os temas são distintos, mas os vejo muito relacionados.

Acredito (e pratico) que só debater a matemática envolvida nas finanças cotidianas não nos torna pessoas melhores, mais maduras e criativas. Aprender a lidar com as pessoas e saber interpretar os sinais por elas transmitidos são tarefas fundamentais para complementar nossa formação enquanto seres humanos.

Nossas decisões são reflexos nem sempre racionais e, por isso, os fatores emocionais, intrapessoais e de administração são tão importantes. A leitura de “O Monge e o Executivo” é capaz de reativar esses laços e também a relevância do relacionamento de liderança, respeito e humildade que deve existir em nosso dia-a-dia.

Uma história sobre a essência da liderança
É muito comum discutirmos aspectos práticos do nosso ambiente diário de trabalho e vida, levantando inúmeras hipóteses e versões sobre o sucesso ou fracasso naquilo que fazemos. Questionar faz parte de nossa natureza e talvez essa seja uma das qualidades mais importantes encontradas em todo indivíduo. Mas será que as coisas são mesmo como parecem ser? Você diz que é feliz e tem um ótimo relacionamento com as pessoas, mas será isso é mesmo verdade?

James Hunter, um consultor de empresas bastante conhecido, criou uma bela história para nos envolver nestes questionamentos. Sua proposta consiste em confrontar valores, emoções e crenças em um rico debate, repleto de opiniões destoantes e lições valiosas de vida. Diferentes personalidades, diferentes pessoas, um só lugar, um só objetivo. Ele afirma que o que somos e como agimos são as variáveis responsáveis por definir nossa capacidade de liderar nossa vida, nossas finanças e nossos pares. Parece fácil?

Poder X Autoridade
Como você se relaciona com as pessoas? Essa é, provavelmente, a mesma maneira que você lida com sua família, amigos e até mesmo com o seu dinheiro. Segundo os debates propostos no livro, a arte de influenciar é o que realmente impulsiona positivamente nossa vida. E liderança, sob qualquer ângulo, só existe onde há influência.

“Diferente do poder, a autoridade não pode ser comprada, nem vendida, nem dada ou tomada. A autoridade diz respeito a quem você é como pessoa, a seu caráter e à influência que estabelece sobre as pessoas. A chave para a liderança é executar as tarefas enquanto se constroem os relacionamentos”

Visão pró-ativa
Em um capítulo dedicado aos paradigmas organizacionais que vivemos, Hunter questiona o modelo de atendimento e atenção ao cliente: estamos mesmo trabalhando pelo bem do cliente, seja ele quem for, ou apenas para agradar nossos superiores? Você não precisa ser empregado para abstrair esse raciocínio. Imagine-se como cliente de suas próprias atitudes. Essa inversão de valores, extremamente perigosa, sugere que muitas de nossas frustrações sejam frutos de nossas atitudes egoístas e auto-suficientes. É triste.

“Um líder é alguém que identifica e satisfaz as necessidades legítimas de seus liderados e remove todas as barreiras para que possam servir ao cliente”

Uma referência ao conhecido livro Gerente Minuto, de Ken Blanchard, foi apresentada através de duas “fórmulas”:

  • INTENÇÕES – AÇÕES = NADA
  • INTENÇÕES + AÇÕES = VONTADE

Sobre amor e liderança
Nada capaz de durar e fazer felizes outras pessoas pode ser construido sem amor. Soa romântico e fora de moda, mas trata-se de um recado sincero. O livro trabalha, de maneira consistente, a necessidade de aprendermos a colaborarmos, ouvirmos e agirmos mais, deixando de insistir na representação de vítimas do acaso ou dos outros. Não posso deixar de citar algumas características fundamentais das pessoas vencedoras, citadas por Hunter em um dos capítulos do livro:

  • Paciência – Mostrar autocontrole;
  • Bondade – Dar atenção, apreciação e incentivo;
  • Humildade – Ser autêntico e sem pretensão ou arrogância;
  • Respeito – Tratar os outros como pessoas importantes;
  • Abnegação – Satisfazer as necessidades dos outros;
  • Perdão – Desistir do ressentimento quando prejudicado;
  • Honestidade – Ser livre de engano;
  • Compromisso – Sustentar suas escolhas;

Avaliação final
Este é um livro para quem quer aprender a se relacionar melhor com sua família e seus amigos. Os personagens e discussões apresentados por James são capazes de nos transformar de forma bastante profunda. Ainda que os conceitos soem vagos para alguns de vocês, é impossível não tirar lições valiosas de como se tornar uma pessoa melhor. Notas:

  • Linguagem e narrativa: 9,5
  • Exemplos práticos: 9
  • Temas abordados: 9
  • Preço: 9,5
  • Média: 9,3

Dentre as diversas qualidades de “O Monge e o Executivo” está a incrível definição de alegria: “ela é um sentimento que não depende de circunstâncias externas”. Com poucas páginas, mas recheado de conteúdo de primeira, este é certamente um livro que merece sua atenção. Aproveite que ele está super barato. Recomendo!

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários