Por muitos anos, eu trabalhei em grandes empresas do setor das telecomunicações. Comecei atuando em áreas mais técnicas para, em seguida, migrar para os negócios. Foi neste momento que tive contato com uma palavrinha muito comum nesse meio: o budget (termo em inglês para a palavra “orçamento”).

Por que o orçamento é algo tão falado e tão importante no mundo dos negócios? O motivo é simples, e está na sua definição: orçamento é a parte do um plano estratégico que prevê as receitas e despesas futuras para a administração do dinheiro em um determinado espaço de tempo.

Vejamos mais de perto algumas palavras importantes:

  • Estratégia: conjunto de regras e tomadas de decisão para alcançar um objetivo;
  • Receitas: é o dinheiro que entra;
  • Despesas: é o dinheiro que sai.

Então, o controle do orçamento é uma ferramenta poderosa, pois com ele conseguimos ver o dinheiro que entra (receitas) e o dinheiro sai (despesas) dentro de um determinado período de tempo (um ano é um período muito usual). Tendo estas informações em mãos, é possível realizar o planejamento do uso futuro do dinheiro, para buscar o atingimento das metas financeiras.

Na vida pessoal acontece a mesma coisa, sem segredos ou fórmulas mágicas; é simples assim: controlar o que se ganha e o que se gasta é a primeira coisa a fazer se você quer melhorar sua vida financeira. É assim que as empresas de sucesso fazem, é assim que os ricos fazem. Qualquer descuido com isso abre caminho para problemas de todo tipo.

“Ok, mas se eu nunca fiz um orçamento, como posso planejar meu futuro financeiro ou mesmo estabelecer metas possíveis de serem alcançadas?”

É fato que precisamos de informações preliminares para, então, conseguirmos projetar nosso futuro financeiro (comprar um carro, uma casa, realizar viagens, etc). Essas informações preliminares estarão disponíveis, desde que haja um registro do que estamos ganhando e gastando hoje.

Aqui chegamos ao ponto alto deste texto: a importância de você aprender a controlar o dinheiro que você ganha e que você gasta, e tornar isso uma rotina na sua vida. Sim, você nunca deverá deixar de fazer isso se quiser ter prosperidade financeira.

Perceba que estou sendo repetitivo com este assunto do controle, pois apesar de ser algo super “batido”, é super negligenciado também. E tem um motivo para isso: muita gente acha chato controlar o uso do dinheiro e tem preguiça de fazê-lo.

E essa opinião da maioria está apoiada em um motivo comum, que é a dificuldade de fazer os lançamentos dos gastos. A maioria das pessoas que já venceu essa preguiça, realiza seus controles financeiros usando planilhas no Excel. Elas são versáteis para mesclar textos e números e utilizar fórmulas e gráficos.

Mas o problema continua, pois muita gente não sabe usar o Excel, e não consegue montar uma planilha. Se for só isso o que está impedindo você de começar a controlar seu fluxo financeiro, então já não há mais problemas, pois temos uma planilha de controle pronta para você usar, bastando você clicar aqui para baixá-la gratuitamente. Faça isso agora, por favor, e abaixo vou explicar algumas coisas importantes sobre ela.

Logo que você abrir o arquivo, observe que haverá uma barra na parte superior da tela, escrito “Aviso de segurança: as macros foram desabilitadas”:

A ferramenta poderosa que todos os ricos utilizam (baixe grátis)

Clique no botão “Opções”, e selecione “Habilitar este conteúdo” e depois clique em “Ok”. Agora sua planilha está pronta para ser editada. E não se esqueça de salvar os dados na medida em que for preenchendo-a.

Se quiser aumentar o tamanho da planilha, lá no canto inferior direito tem uma barra com os sinais + e – e uma porcentagem. Aquilo é o tamanho do “zoom” da tela. Regule num tamanho confortável para você.

Agora observe a estrutura da planilha de controle. Primeiro, ela é dividida em três grandes blocos, e cada um deles, em categorias, que por sua vez, tem seus itens:

  • Despesas fixas
  • Despesas variáveis
  • Despesas extras

Categorias:

  1. Investimentos
  2. Habitação
  3. Transporte
  4. Saúde
  5. Educação
  6. Impostos
  7. Alimentação
  8. Cuidados pessoais
  9. Animal de estimação
  10. Linhas de crédito
  11. Manutenção/prevenção
  12. Lazer
  13. Vestuário

Não vou listar aqui os itens, pois são muitos, mas veja como é interessante saber quanto é que você (e sua família, se for o caso) gastam em cada uma dessas categorias e itens.

Trata-se de uma informação muito preciosa, principalmente quando se faz necessário uma redução nas despesas, pois fica muito claro para todos onde há espaço para essa redução.

A ferramenta poderosa que todos os ricos utilizam (baixe grátis)

É exatamente esta visão que precisamos ter do nosso dinheiro, como comentei no início do texto, pois fica fácil projetar o quanto precisamos “cortar” (ou não) nos gastos para gerar uma quantia específica de economia, que pode tanto servir para equilibrar as finanças no caso de uma eventualidade (como o desemprego ou uma doença) ou para separar o dinheiro que será poupado e investido para você alcançar suas metas.

Percebeu que, havendo o controle, fica fácil projetar os dados futuros? Todo esse processo é chamado também de planejamento e controle (ou simplesmente P&C, que é outra sigla muito usada nas empresas e que pode ser emprestada para nossas finanças pessoais também).

Acredite: isso é mais importante do que você imagina. O bom andamento das suas finanças e o seu processo de enriquecimento dependem disso. Controlar as finanças é o primeiro passo rumo a uma vida mais próspera, afinal esta é a base da implementação da educação financeira na sua vida.

Se você conhece alguém que está precisando cuidar de seu orçamento pessoal ou familiar, por favor, compartilhe esse texto, principalmente por conta da planilha de controle gratuita (clique aqui), que é a parte mais difícil de fazer e que aqui está prontinha para ser usada!

Ajude a gente a espalhar a educação financeira! Uma pessoa rica gera uma família mais rica, que faz uma cidade ser mais rica e também uma nação! É possível mudarmos a realidade de nosso país com uma melhor educação (financeira, aqui no nosso caso). Conto com sua ajuda! Forte abraço a até a próxima!

Foto “budget”, Shutterstock

Giovanni Coutinho
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários