Se existe uma pessoa otimista no Brasil ela atende por nome de Michel Temer. O presidente, dono da maior rejeição da história, ainda acredita que seu nome poderá se viabilizar até meados do ano para uma possível reeleição.

De acordo com o jornal Valor Econômico Temer acredita que foi vítima de uma campanha de destruição moral que lhe atribuiu a pecha de corrupto.

A baixa popularidade, ainda de acordo com o pensamento do presidente, se deve justamente por conta da ligação que as pessoas fazem de seu nome com a corrupção sistêmica do Brasil.

A reeleição de Temer

O plano do presidente para tentar a reeleição primeiro passa pelo convencimento de seu nome dentro do próprio partido. Atualmente, o presidente aparece lembrado nas pesquisas com algo próximo de 1% das intenções de voto.

Temer se vale de números positivos da área econômica para sonhar com a manutenção da presidência, mas as classes mais pobres do país ainda não sentiram reflexos dessa melhora na economia e ainda sentem muito próximo o terror da falta de emprego.

Questões que ainda poderiam ser positivas, sob o ponto de vista do mercado financeiro, como as reformas trabalhistas e da previdência, são de alto impacto negativo para a popularidade do presidente em um ano eleitoral.

Sem Lula, todos podem ter mais chances

Temer e sua equipe também acreditam que o processo eleitoral sem a participação do ex-presidente Lula, por conta dos problemas judiciais, acaba igualando forças e criando um cenário onde não exista nenhum favorito.

O MDB ainda não bateu definitivamente o martelo sobre os rumos do partido para esse ano e várias questões são consideradas, inclusive o lançamento de um candidato próprio e  liberar ao mesmo tempo os diretórios para apoiar quem for o candidato mais conveniente, sempre de olha na continuidade do poder.

O MDB, até pouco tempo PMDB, esteve presente no poder de alguma forma desde 1.986 com eleição de Tancredo Neves, no colégio eleitoral durante a chamada “redemocratização do Brasil”.

Temer: alvo de protestos no Carnaval

Enquanto sonha em continuar presidente, Temer foi um dos personagens mais criticados no Carnaval em todo o país.

A figura do presidente está de fato intimamente ligada a imagem dos corruptos mais poderosos do país, inclusive, por conta de ter um assessor pessoal preso com uma mala de dinheiro fruto de corrupção.

A escola de samba Paraíso da Tuiuti encerrou o desfile com a figura vampiresca de Temer caracterizada por um folião.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.