Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

Descubra agora quanto custa mudar de país

Diferente do que a esmagadora maioria pensa, acredita ou ouve falar não se sabe direito onde, uma mudança de pais definitivamente não é uma receita pronta onde basta seguir adicionando alguns elementos para dar certo. E não existe um valor exato e sim necessário, porque um processo de imigração é traçado estrategicamente conforme as características de cada solicitante. Mas sim, é preciso ter uma reserva de dinheiro.

Vamos usar os Estados Unidos como exemplo inicial. Se o requerente solicitar o visto EB-5, além dos 500 mil dólares, é preciso dispor também de uma quantia que deverá ser paga ao advogado e taxas administrativas, que varia em torno de 50 mil dólares. Contabilize também o aluguel, outras despesas até efetivamente começar a trabalhar. Podemos chegar facilmente a casa dos 600 mil.

Clique aqui para ler o post completo

Não se preocupe: acender a luz do outro tornará a sua mais forte

Quantas vezes nos sentimos mal em um trabalho porque a impressão é que havia pessoas querendo puxar constantemente os nossos tapetes? Quantas vezes sentimos que fizemos algo legal, mas não recebemos sequer um elogio como reconhecimento? E quantas vezes nós mesmos deixamos de elogiar por certo receio de o outro aparecer mais que nós? Tudo bem, somos humanos, certamente já aconteceu em algum momento! Mas também nunca é tarde para refletir sobre o assunto e mudar de atitude, não é mesmo? Estamos aqui para isso, um passo por vez e sempre adiante!

Pois bem, recentemente vi em alguma rede social uma mensagem que acabou dando título a este artigo. Ela dizia algo assim: “Iluminar a luz do outro não apagará a sua luz”. E não é que é verdade? Aliás, eu diria que é exatamente o contrário: quando ilumino o outro, quando incentivo, quando doo energias positivas e faço toda a roda funcionar em uma energia de abundância e não de falta, todo o resto flui melhor. Já experimentou?

Clique aqui para ler o post completo

No dia da mulher: hora de agradecer, ouvir e mudar

No dia 08 de março o mundo dedica maior atenção para refletir e celebrar a importância das mulheres.

A ideia de criar o Dia da Mulher surgiu no final do século XIX e início do século XX nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho, e pelo direito de voto. Em 26 de agosto de 1910, durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas em Copenhagen a líder alemã Clara Zetkin propôs a instituição de uma celebração anual das lutas pelos direitos das mulheres trabalhadoras.

Clique aqui para ler o post completo

Uma advogada no mundo das Criptomoedas

No Dia das Mulheres de 2016 publiquei um post narrando uma resposta que havia dado quando me perguntaram “o que é ser mulher para você?”. Era algo como:

“Para mim, é a mesma coisa que ter 1,61m, olhos castanhos e gostar de futebol. São atributos, que não te fazem nem melhor nem pior que ninguém, mas que no conjunto de variáveis te tornam uma pessoa única”.

Clique aqui para ler o post completo

A bola da vez no mercado financeiro mundial

Recentemente participei do Paris Fintech Forum, um dos maiores eventos de fintehs da Europa, onde tive a oportunidade de acompanhar as principais tendências que vão transformar o mercado financeiro nos próximos anos.

Após ouvir CEOs de diversas fintechs, grandes bancos e players de mercado de capitais de todo o mundo sobre as mais diferentes inovações, acredito que os conceitos que se perpetuarão fortemente no mercado de agora em diante são customização, integração e foco no core business.

Clique aqui para ler o post completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários