Agora você confere as principais notícias de 11/03/2018, domingo.

Em ofensiva jurídica, Temer tem encontro com presidente do STF

O encontro deste sábado com Cármen foi mais uma oportunidade para Michel Temer apresentar uma defesa contra a inclusão de seu nome nesse inquérito, que apura suspeitas de repasses de propinas da Odebrecht para campanhas eleitorais do MDB em troca de favorecimento à empresa.

A visita faz parte de estratégia do presidente para que seja reconsiderada a inclusão de seu nome em inquérito para apurar repasses da Odebrecht ao MDB em 2014.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o presidente apresentou durante a reunião argumentos contrários à investigação do seu nome neste momento.

O argumento de Temer, que ficou irritado com a inclusão de seu nome, é de que um presidente em exercício não pode ser investigado por acontecimentos anteriores ao mandato.

A tese, contudo, foi questionada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que pediu a inclusão do emedebista na investigação. A solicitação foi acolhida pelo ministro Edson Fachin, do STF.

Nesta semana, ele enviou carta a Dodge, na qual apresenta tese do jurista Ives Gandra Martins sobre a impossibilidade de investigação de fatos anteriores ao mandato.

A ofensiva de Temer deve se estender a outros ministros do Supremo. O assunto foi tratado na sexta-feira (9) pelo presidente com seu advogado, o criminalista Antônio Mariz.

Nas últimas semanas, Temer tem ensaiado uma reaproximação com Cármen Lúcia. Em evento de aniversário da AGU (Advocacia-Geral da União), por exemplo, ele a chamou de “amiga” e se lembrou do tempo em que foi seu professor de direito.

Ele também a convidou para participar de encontro com governadores do país, no Palácio do Planalto, para discutir segurança pública e intensificou contatos telefônicos com ela.

Relatório grátis: É hora de comprar ações da Petrobras?

União paga R$ 42,3 bilhões em gratificações

A cada R$ 100 em despesas com salários, a União gasta outros R$ 77 com gratificações e incentivos a servidores na ativa dos três Poderes e do Ministério Público da União.

Levantamento feito na base de dados do Ministério do Planejamento mostra que, em 2017, esses gastos somaram R$ 42,3 bilhões, enquanto os desembolsos com salários totalizaram R$ 54,5 bilhões. A folha custou R$ 96,8 bilhões.

As gratificações por cargo efetivo, instituídas no governo Lula em meio a reestruturações da remuneração do funcionalismo, compõem a maioria das vantagens.

Como são calculadas com base nos salários, crescem sempre que há reajustes, como o concedido pelo presidente Michel Temer no ano passado aos peritos médicos previdenciários.

Esses benefícios foram idealizados para elevar remuneração e ao mesmo tempo estimular a eficiência do servidor, sendo pagos de acordo com variáveis como desempenho do funcionário e da instituição em que trabalha.

É um sistema de pontuação que totaliza 100, correspondente à gratificação máxima: na média das categorias, a performance do servidor responde por 20 pontos, e a do órgão, pelos 80 restantes.

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

Trump discute Coreia do Norte em ligação com presidente da China

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou as redes sociais neste sábado (10) para relatar uma conversa com líder chinês Xi Jinping.

O tema da ligação foi o futuro encontro entre Trump e Kim Jong-un, ditador norte-coreano. A reunião foi anunciada pela Coreia do Sul nesta quinta-feira (8), e deve ocorrer até o fim de maio.

“Eu e o presidente chinês Xi Jinping conversamos com profundidade sobre o encontro com Kim Jong-un, da Coreia do Norte. O presidente Xi me disse que aprova que os Estados Unidos estejam trabalhando para resolver o problema diplomaticamente, em vez de seguir a alternativa sinistra”, afirmou Trump. “A China continua sendo útil!”

A “alternativa sinistra” se refere à guerra nuclear. No ano passado, Kim realizou uma série de testes com mísseis balísticos e bombas atômicas e afirmou ter um botão nuclear ao alcance das mãos —ao que Trump, que costumava chamá-lo de “o homem do foguete”, respondeu ter um botão “maior e mais poderoso”.

Ainda em sua conta no Twitter, neste sábado, Trump afirmou que conversou com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que  é “muito entusiasta” pelas conversas com a Coreia do Norte.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários