Agora você confere as principais notícias de 11/06/2018, domingo.

Reprovação aumenta e torna Temer o presidente mais impopular da história

A crise provocada pela paralisação dos caminhoneiros e a lenta retomada da economia aumentaram a impopularidade de Michel Temer. Segundo o Datafolha, 82% dos brasileiros consideram seu governo ruim ou péssimo.

A taxa de reprovação aumentou 12 pontos percentuais desde abril, quando o presidente era rejeitado por 70%. Com isso, Temer bate seu próprio recorde como presidente mais impopular desde a redemocratização do país. Em setembro, ele atingira 73%.

Segundo o levantamento, realizado pelo Datafolha na quarta (6) e na quinta (7), após a paralisação dos caminhoneiros, apenas 3% dos brasileiros consideram o governo Temer ótimo ou bom. Outros 14% acham sua gestão regular.

A impopularidade de Temer cresceu em todas as faixas de renda e escolaridade, e nas cinco regiões do país. No Nordeste, o presidente é rejeitado por 87%. No Sul e no Sudeste, o índice é de 80%.

Planalto diz que não irá comentar reprovação recorde de Temer

O Palácio do Planalto decidiu não se manifestar sobre a mais recente Pesquisa Datafolha, divulgada no domingo (10). Dentre os resultados, a pesquisa revela que 82% dos brasileiros consideram o governo de Michel Temer péssimo ou ruim. O índice torna Temer o presidente mais impopular da história do País, no período pós redemocratização, batendo seu próprio recorde de reprovação. “O Planalto não irá comentar”, retornou a assessoria ao ser perguntada sobre esse e outros pontos da pesquisa.

O estudo mostra que a greve dos caminhoneiros e a lenta retomada da economia aumentaram em 12 pontos porcentuais a taxa de reprovação da gestão Temer – a reprovação de 82% de Temer supera à reprovação do presidente na última mostra do instituto, divulgada no dia 15 de abril, que foi registrada em 70%.

Após a paralisação dos caminhoneiros, apenas 3% consideram a gestão de Temer ótima ou boa e 14% regular. O índice de rejeição de Temer bate o de Dilma Rousseff, que, em agosto de 2015, atingia 71% entre os brasileiros.

Um outro dado perguntado e também sem resposta do Planalto foi sobre o alto índice de rejeição ao eventual candidato que for indicado por Temer nas eleições de outubro. O Datafolha mostra que uma indicação do presidente Michel Temer levaria 92% dos eleitores a não votarem em um candidato.

Trump jogará sua cartada mais alta em cúpula com Kim Jong-un

Maior aposta de política externa de Donald Trump, a histórica cúpula que ele terá com Kim Jong-un produzirá cenas inimagináveis há três meses e deverá ser marcada por um clima mais amigável do que o registrado no encontro do presidente dos EUA com seus tradicionais aliados do G-7 nos últimos dias.

Fascinado com a possibilidade de ganhar o Nobel da Paz, caso consiga convencer a Coreia do Norte a abandonar suas armas nucleares, Trump espera que a cúpula seja um “sucesso tremendo” e acredita que alcançará o que ninguém conseguiu.

“Estarei em uma missão de paz”, declarou Trump neste sábado, 9, no Canadá, onde ocorreu a cúpula do G-7, acrescentando que navegará em “território desconhecido” quando se encontrar com Kim. Fiel à sua personalidade, atribuiu o potencial resultado do encontro a seu relacionamento com o norte-coreano. “Saberei no primeiro minuto se a Coreia do Norte é séria em relação à paz”. Trump avaliou que, “no mínimo”, a cúpula iniciará um diálogo sobre desnuclearização.

Muitos analistas são céticos em relação à possibilidade de que as conversas levem Kim a abrir mão do arsenal, a cuja construção dedicou seus primeiros sete anos no poder.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários