Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top 5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

5 lições do técnico Tite para aplicar na gestão da sua equipe

A seleção brasileira de futebol está prestes a iniciar uma nova Copa do Mundo. E, após os bons resultados das eliminatórias e dos últimos amistosos, pesquisas mostram que a torcida voltou a acreditar no potencial do time. Mas como o técnico Tite conseguiu mudar o cenário dessa equipe, que vinha desacreditada, de forma tão rápida e, principalmente, eficiente?

A combinação de fatores como técnica, experiência, inteligência emocional e disciplina foi decisiva para a seleção atingir esse novo patamar. E o melhor: ela pode servir de inspiração para gestores de equipes em diversas outras áreas, como nas empresas. Abaixo estão cinco lições do técnico Tite que são coerentes para qualquer líder:

Clique aqui para ler o post completo

Não conte com a sorte, faça seu sucesso acontecer!

Ninguém sabe o que vem pela frente, tampouco faz ideia de como as coisas estarão dentro de alguns anos. De certa forma, isso é o que faz a vida ser tão interessante. Estaremos casados? Seremos donos do próprio negócio ou estaremos trabalhando para os outros? Seremos bem-sucedidos? Ainda estaremos morando no Brasil?

O exercício natural proposto pela maioria dos especialistas consiste em imaginar-se no futuro e, a partir da visão desejada (ou do que você não quer que aconteça), definir as ações a serem realizadas, hoje, para chegar lá. Alguns sugerem inclusive que você imagine estar no seu próprio funeral.

Clique aqui para ler o post completo

Dia dos Namorados: Como você anda investindo no amor?

Nesta semana o tema sobre o qual pretendia escrever era outro. Mas como (hoje) comemora-se o Dia dos Namorados, resolvi convidá-los a fazermos juntos uma reflexão sobre as nossas relações. Como andam os nossos investimentos no amor? O que esperamos do outro e o que temos dado ao outro? Será que, assim como um investidor dedica horas de seu dia para estudar e ampliar seus rendimentos, também estamos nos dedicando às nossas relações como deveríamos?

Saber o que queremos e o que esperamos do outro pode ser tão importante quanto saber o que queremos e o que esperamos de nós mesmos. Uma amiga terapeuta costumava dizer que, dependendo de quem tivermos ao lado, podemos subir degraus ou cair escada abaixo, isso porque há pessoas que nos levantam, e há pessoas que nos derrubam. Assim como podemos fazer o mesmo com os outros, mesmo sem querer. Não nos esqueçamos disso.

Clique aqui para ler o post completo

Uma aula sobre felicidade: será que dá pra aprender a ser mais feliz?

Outro dia li um artigo sobre uma aula da Universidade de Yale que estava fazendo muito sucesso. A tal aula, que em apenas um semestre chegou a bater o recorde de público da Universidade (1,2 mil estudantes), buscava ensinar o que é preciso fazer para ser feliz. Ou seja, buscava mostrar, entre outras coisas, o quanto é importante colocar em prática alguns pontos para alcançar mais bem estar na vida. Será que dá certo?

A responsável pelo curso, Laurie Santos, uma professora e psicóloga de 42 anos, explicou a diversos canais da imprensa que o curso não deveria ser visto como algo fácil, pelo contrário. Trata-se, segundo ela, de uma das aulas mais difíceis de Yale, já que para alcançar mudanças reais na vida, os alunos deveriam mudar hábitos diários e se esforçar bastante. Será que conseguimos levar isso para as nossas vidas também?

Clique aqui para ler o post completo

Más notícias: a economia patina no Brasil, o país do futebol

Depois da B3 ter batido recorde no final de fevereiro acima dos 88.300 pontos, o mercado ingressou em zona de acumulação/distribuição bem longa. Para em seguida, em meados de maio, realizar fortemente, desde 86.700 pontos quase sem escala, para 72.000 pontos. O que significa uma queda de 17%. Deixando o ano negativo em 5,4% (até 11 de junho).

Isso coincide com o fluxo de retirada de recursos por parte dos investidores estrangeiros. Até o final de fevereiro, os investidores estrangeiros tinham aportado recursos da ordem de R$ 10 bilhões, e agora, em 2018 o fluxo já está negativo em R$ 6,1 bilhões, ou seja, saídas de R$ 16 bilhões, e fortemente concentrada no mês de maio último.

Clique aqui para ler o post completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários