Recentemente escrevi sobre futuro e futurologia em um artigo publicado aqui no Dinheirama. Falar de futuro nem sempre é fácil porque envolve uma série de coisas que não conhecemos e que muitas vezes não dependem de nós. Mas existe algo importante nesta história: qualquer futuro que queiramos sempre dependerá daquilo que estamos fazendo hoje. E o que você anda fazendo por si mesmo hoje? Já parou para pensar?

Houve uma época em que estava muito confusa. Aquelas situações onde nitidamente não sabemos se escolhemos um caminho ou outro. Um colega me perguntou: Onde você pretende estar daqui a cinco anos? Acredita que continuando exatamente como está hoje, você vai conseguir chegar onde quer? Estará satisfeita com o rumo de sua vida?

Ele ainda acrescentou: “Aprendi que precisamos avaliar três coisas importantes:

1) se estamos trabalhando com aquilo que queremos, porque o trabalho nos toma um tempo precioso;

2) se temos ao lado as pessoas que queremos, porque as nossas relações fazem uma diferença imensa em nossas vidas, tanto para o bem quanto para o mal; e

3) se vivemos no lugar em que desejamos, pode ser uma casa, um bairro, uma cidade ou um país, pois isso também afeta nossa rotina e qualidade de vida”.

Quando ele me questionou sobre essas coisas, eu respondi: “Não tenho resposta para o que está me perguntando. Realmente tenho dúvidas sobre a maior parte destes pontos”. E a resposta foi essa: “Muito bem. Então, quando não sabemos exatamente o que queremos, podemos fazer o contrário e eliminar as alternativas relacionadas ao que não queremos. Aí vai ficando mais fácil”. Faz sentido, não?

O que te incomoda hoje?

O primeiro passo, portanto, para cuidarmos um pouco de nós e seguirmos rumo a um caminho que tenha propósito é entendermos o que nos faz feliz hoje e o que nos incomoda. Se você tem um emprego ou uma rotina massacrante e acredita que daqui a alguns anos, se não sair dele, estará muito infeliz, talvez esteja na hora de avaliar outras possibilidades ou de começar a fazer algo para sair desta situação. Muitas vezes a mudança não é automática, requer tempo e esforço, mas o importante é dar o primeiro passo. Muita gente reclama que não sai do lugar, mas também não faz nada diferente para conquistar resultados diferentes, percebe?

Já as coisas que nos fazem felizes geralmente chegam sem muito esforço e proporcionam uma satisfação que não há preço que pague. Quando estamos no caminho certo, parece que tudo flui positivamente e conspira a favor, não é frase de manual de auto-ajuda, é real. Você certamente já deve ter passado por isso!

Sem culpa

Algo que costuma atrapalhar quando temos a necessidade de cuidar mais de nossos próprios caminhos e realizar mudanças, é o sentimento de culpa. Muita gente se sente culpada quando vê que é o momento de cuidar mais de si, quando precisa dedicar mais tempo para si mesmo. E a culpa pode atrapalhar enormemente os planos de qualquer pessoa. Portanto, quando decidir que precisa cuidar melhor de si mesmo, primeiramente deixe a culpa de lado. Cada um é responsável pela realização de seus próprios sonhos!

Como começar

Vou colocar algumas perguntas agora para que você possa refletir. Seja sincero consigo mesmo para que, após esta leitura, você possa se comprometer firmemente a ter mais cuidado com si mesmo nos aspectos em que falta atenção e carinho. Vamos lá!

Como anda a sua saúde?

O que você tem feito hoje para que cada vez mais você tenha saúde e bem-estar? Consegue dormir direito, dedicar tempo suficiente para o descanso? Praticar exercicio ou ao menos caminhar?

Como anda o seu aprendizado? 

O que você anda aprendendo de novo hoje? Já começou a aprender aquele idioma que há tanto tempo gostaria? Ou tentou fazer uma receita nova para as pessoas que ama? Como dizia minha vó, aprender não ocupa espaço, parece que sempre há mais espaço para o aprendizado, então não deixe de levar isso em conta.

Como anda o seu tempo dedicado ao que gosta?

Usar o tempo somente para realizar as atividades que são obrigatórias pode ser muito duro. Entendo que sua rotina pode ser bastante corrida – a minha também é -, mas é importante organizar o tempo de forma com que sobrem algumas horas semanais ao menos para você fazer algo exclusivamente por prazer.

Como andam as suas relações com as pessoas?

As relações com as pessoas são uma parte fundamental de nossas vida, portanto, é preciso cultivar com carinho aquelas que nos fazem bem. Tenho amigos que fazem parte da minha vida há anos, são um porto-seguro e uma benção em minha vida, mas não consigo vê-los com a frequência que gostaria. Neste caso, uma ligação, uma mensagem por what´sapp, um e-mail podem ajudar a regar a relação nesta fase conturbada.

Como anda a sua percepção de felicidade?

Finalmente, pense por um instante sobre o que é felicidade para você? O que lhe faz bem? O que lhe faz mal? Quanto essas coisas estão pendendo nos dois lados da sua balança? Ser feliz é algo que requer atençaõ diária, portanto, não deixe para querer ser feliz só lá na frente. Aliás, se você quer continuar sendo feliz lá na frente, cuide um pouquinho mais de sua felicidade hoje também!

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários