Você já deve ter participado de alguma vaquinha em sua vida, certo? Normalmente elas acontecem de maneira bastante informal e cada um contribui um pouco para um propósito comum. Mas agora uma empresa de tecnologia decidiu “formalizar” a estratégia e criar um modelo de proteção cuja conta é compartilhada entre todos os participantes. Os objetos protegidos? Iphones. Vale qualquer modelo, contanto que seja o tão desejado celular da Apple.

A ideia é trabalhar com uma comunidade confiável que contribui um pouco por mês para que haja uma reserva caso um dos membros tenha seu aparelho roubado ou furtado. Tudo dentro da mais perfeita organização. O crescimento, inclusive, é coordenado para que seja sustentável e absolutamente transparente.

“Desde o lançamento recebemos quase 1.000 pedidos de convites para participar da comunidade. O mais interessante é que a maior parte desses usuários vieram de maneira orgânica, 40% dos nossos usuários indicam novos usuários através do aplicativo”, explica o CEO da Pier, Igor Mascarenhas. Ex-diretor de investimentos da startup Farm e também ex-gerente de operações do programa governamental Start-up Brasil, Igor é o entrevistado da vez no Dinheirama.

Igor, pode nos contar um pouco sobre Sua trajetoria e formação até chegar onde está Hoje?

Igor Mascarenhas: Sou engenheiro mecânico formado pela Unicamp. Tenho passagens como diretor de investimentos da Startup Farm e gerente de operações do programa governamental Start-Up Brasil. Também sou investidor-anjo, já tendo feito aportes em duas empresas, a Repplica e a Gama Academy. Como consultor de inovação, coordenei equipes no Brasil e na Colômbia, trabalhando com grandes empresas como Petrobras, Ecopetrol, Natura, Mars e Alpina.

Queria que você explicasse o que é uma plataforma de compartilhamento de risco como a Pier. Podemos dizer que se trata de uma forma mais organizada de “vaquinha”? 

I.M.:  Exatamente! A Pier é uma maneira simples para as pessoas compartilharem o risco de roubo e furto do seu Iphone com uma comunidade confiável. O funcionamento pode ser comparado a uma “vaquinha” entre amigos. Mensalmente cada um deposita um valor e, em caso de roubo ou furto do iPhone, a vaquinha é utilizada para ajudar quem teve o prejuízo. Nossa remuneração é de 20% do valor das mensalidades

De Onde surgiu a ideia para a criação da Pier e desde quando está no mercado? 

I.M.:  Atuar com centenas de startups nos últimos anos me ajudou a identificar a oportunidade em um setor pouco explorado como o de insurtech. Após realizar um programa no Startup Farm focado em Fintechs, identifiquei uma grande assimetria entre as empresas nacionais e estrangeiras. A partir dai, comecei a me aprofundar no espaço pensando em aplicar tecnologia, colocar as pessoas em primeiro lugar para mudar o modelo vigente, e entregar a experiência mais simples possível para os usuários. No dia 22/02/2018 lançamos a Pier!

Quantos membros a comunidade tem e quem pode participar? Como é feita a avaliação?

I.M.:  Hoje estamos com cerca de 250 membros. Somos uma comunidade e a maneira mais fácil de entrar é sendo indicado por alguém ou quando identificamos um perfil que se assemelha com o seu que já tenha sido aprovado. Fazemos uma espécie de teste de DNA digital em que comparamos você com outros membros para encontrar seu “parente” de nossa rede. Atualmente, utilizamos dezenas de variáveis dinâmicas e estatísticas somando mais de 100 datapoints por usuário.

Como anda a procura para as pessoas participarem e como você avalia esse interesse?

I.M.:  Desde o lançamento recebemos quase 1.000 pedidos de convites para participar da comunidade. O mais interessante é que a maior parte desses usuários vieram de maneira orgânica, 40% dos nossos usuários indicam novos usuários através do App. O produto é simples, você pode controlar tudo pelo app e sempre é tratado com respeito. Respeito é você ser respondido com atenção e conseguir resolver seu problema rapidamente, é receber um reembolso sem pagamento de franquia em 25 minutos (Sim, isso já aconteceu!), além de poder cancelar seu plano com um clique.

Você me contou que a transparência é ferramenta essencial para a Pier funcionar dentro do propósito que tem. Pode falar um pouco sobre isso?

I.M.: Acreditamos que grande parte das insatisfações são provenientes de surpresas que aparecem no meio do processo. Com a Pier tentamos deixar extremamente claro qualquer potencial dúvida dos usuários, não existem taxas escondidas ou zonas cinzentas difíceis de entender. Enquanto os termos normalmente são longos e escondidos, fazemos questão de colocar nosso termo de apenas uma página no menu mais importante do nosso site. No nosso blog explicamos detalhadamente vários aspectos da empresa: todos os cálculos da Pier são públicos (você pode calcular o valor das mensalidades e entender sobre a solvência). Além de publicarmos o extrato bancário da conta da comunidade e dados da comunidade. Acredito que a transparência é uma condição básica para quem deseja entregar um produto justo.

Qual o valor da proteção e como é calculada?

I.M.:  Nesse post explicamos como cada mensalidade é calculada. Ao entrar para o grupo, as pessoas pagam uma mensalidade de acordo com o modelo de seus aparelhos e o plano escolhido. Para um iPhone 5 de 16 GB, o valor mensal é de R$ 11,90 no plano econômico. Para um iPhone X de 256 GB, a contribuição é de R$ 99,90 por mês, por exemplo.

Como avaliam os riscos e organizam a reserva para terem o suficiente em caso de perda ou roubo?

I.M.: Essas fórmulas e números também são públicos nesse post. Utilizamos as melhores práticas atuariais e estatísticas para gerenciar a capacidade da reserva reembolsar as perdas. Nos casos de perdas ou sobras excessivas, as mensalidades são automaticamente compensadas. Caso a solvência atinja um nível abaixo do de atenção, as mensalidades serão reajustadas temporariamente em até 20% para que voltemos aos níveis normais. E claro, caso o nível de solvência seja superior ao muito favorável, as mensalidades serão reduzidas e você pagará menos pela sua proteção!

Quais as expectativas para os próximos 5 anos de empresa? 

I.M.: Desde o início da operação, a Pier conseguiu feitos inéditos para outras empresas similares do setor: usuários compartilhando declarações de amor pelas redes sociais, atendimento amigável por chats, pagamentos de reembolsos realizados em minutos, cancelamentos em um único clique. Mais de 500 pessoas esperam na lista de esperar para contratar o serviço. Acreditamos que existe muito espaço para entregar um produto melhor nesse setor. Mas sinceramente nossa maior preocupação é continuar trabalhando um passo de cada vez para termos usuários satisfeitos com o produto que recebem. Se no futuro iremos proteger laptops ou automóveis, isso ainda não é nossa preocupação.

E por que alguém que quer proteger o seu iPhone decide escolher a Pier no lugar de Uma seguradora por exemplo?

I.M.:  Nós temos esse tipo de tabela em nosso blog, mas o que considero mais importante é que o usuário faça um comparativo entre os produtos com atenção para contratar a melhor solução para seu caso específico. A Pier tem algumas vantagens no mercado que considero relevantes: pagamento mensal, sem carências, sem franquia, cobertura de furto simples e pagamentos em até 3 dias úteis.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários