Você já deve ter ouvido muitas vezes aquela frase das finanças que diz que não se deve colocar todos os ovos na mesma cesta. Quando se trata de investimentos, ela se aplica à formação de uma carteira. A ideia é diversificar para diminuir riscos, ou seja, colocar um percentual dos investimentos em renda fixa, outro em ações, outro em cotas de fundos, e etc. Mas você já parou para pensar que essa frase também deveria ser aplicada às nossas vidas? Faz sentido diluir o risco nos investimentos, se no dia a dia esquecemos de pensar assim e concentramos todo o nosso foco em uma ou duas coisas?

Eu sei, nem todo mundo age assim, mas é normal que em determinadas fases a gente só tenha olhos para uma pessoa, ache que existe uma única solução para um problema, acredite que só dá para ganhar dinheiro de uma determinada forma, use todo o tempo disponível para trabalhar. E ai de quem tenta dizer o contrário. Quem tem uma visão única de vida normalmente até fica irritado quando as pessoas tentam sugerir possibilidades novas. Conhece alguém assim? E o pior é que se uma destas coisas não dá certo, o sofrimento é grande e inútil. Desta vez, portanto, vamos falar sobre diversificação. Acredite, há milhões de alternativas para uma mesma questão, a gente só precisa se lembrar disso!

Abra os olhos

Obviamente há fase que requerem o nosso esforço e atenção. É o caso de alguém que está prestando vestibular ou estudando para um concurso. Mas se não estamos falando de algo temporário, mas algo que faz parte da rotina, hum.. pode ser que valha a pena mexer um pouquinho nesta forma de agir para ser mais feliz, especialmente se aquele caminho único não tem dado muitos resultados.

No caso da receita mensal que precisamos ganhar, por exemplo, muita gente acredita que ter um emprego fixo é a única alternativa possível para correr menos riscos. Mas você já pensou que investir em trabalho em vez de emprego, diversificando as formas de geração de renda e até os clientes, pode ser uma alternativa interessante também?

No dia a dia eu diria que temos que abrir os olhos e diversificar ao menos um pouquinho os lugares em que vamos, as formas de praticar exercício físico, o trabalho, os amigos inclusive. Não é bom estar aberto para conhecer pessoas novas em cada lugar? Ajuda, inclusive, a ampliar a nossa visão de mundo.

Viver (apenas) para os filhos

Não quero dizer que não podemos ser intensos e bons nas coisas que fazemos, muito pelo contrário. Mas é importante viver de uma forma mais leve, acreditando que assim como uma carteira diversificada proporciona mais opções de investimentos, uma vida que conte com investimentos em áreas diversas também pode colher frutos mais saudáveis.

Você já viu, por exemplo, mães que vivem exclusivamente para os filhos? Que não conseguem ter olhos para outras pessoas e que até se sentem culpadas ao sair vez ou outra com amigas? O que acontece quando as crianças crescem? E aqueles casais de namorados que vivem exclusivamente um para o outro? Que deixam os amigos totalmente de lado e que, quando não dá mais certo, ficam perdidos sem saber para onde ir? E pessoas que dedicam tanto tempo ao trabalho somente que, quando chegam no fim da vida, se arrependem de não ter vivido um pouquinho mais fora dele?

Que tal abrirmos espaço para sairmos ao menos um pouco de nossa zona de conforto e pontos únicos de atenção, e permitirmos a diversificação em outras áreas? Se você tem percebido que tem dado atenção a apenas um ou dois aspectos da sua existência, talvez seja hora de rever a questão. Lembre-se que a vida é construída através de uma série de pontos e relações ao longo do caminho. Quem fica parado e fecha os olhos para as tantas possibilidades do dia a dia também corre riscos imensos de perder muitos ganhos.

Veja bem, não estou dizendo que você não deve cuidar o melhor que puder de suas relações, de seu trabalho, de seus amigos. Faça isso sim! Mas permita-se sempre abrir as portas para outras possibilidades e coloque um pézinho para fora desta bolha sempre que possível. Você vai ver que pode encontrar alegria em muitos outros caminhos que não serão somente aquele que você conhecia.

Não pense somente em trabalhar, estudar, ou até mesmo viajar ou fica em casa o dia todo. Faça um pouco de cada coisa de forma equilibrada! Procure dar sentido à existência de uma forma especial. Assim, você conseguirá colher as melhores oportunidades e todos os presentes que a vida que lhe proporcionar! Daqui a 10 ou 20 anos você acha que estará satisfeito com a forma como tem agido hoje? Essa é a questão a ser feita!

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários