Chegamos a mais uma de nossas colunas semanais sobre mundo digital, tecnologia e empreendedorismo.

Nosso destaque são os planos do Facebook para desenvolver uma criptomoeda para transferências no WhatsApp.

Facebook desenvolve criptomoeda para transações no WhatsApp, diz agência

O Facebook está desenvolvendo uma criptomoeda que permitirá transferências financeiras no WhatsApp, aplicativo de mensagens da companhia. A informação foi divulgada pela Bloomberg na quinta-feira (20), que conversou com fontes ligadas ao projeto.

O foco inicial do teste será na Índia, principal mercado para o aplicativo, com 200 milhões de pessoas. O Brasil fica em segundo lugar, com 120 milhões de usuários.

Segundo a Bloomberg, a estratégia da empresa é criar uma stablecoin (moeda estável, na tradução livre), um tipo de ativo digital atrelado ao dólar, o que garante menos volatilidade.

Em 2014, a companhia de Mark Zuckerberg contratou David Marcus, ex-presidente do PayPal, para rodar o Messenger, aplicativo de mensagens da rede social. Marcus se tornou chefe de iniciativas de blockchain, a tecnologia que permite o funcionamento do bitcoin, a criptomoeda mais popular do mundo.

SpaceX levantará US$ 500 mi para projeto de satélite de banda larga, diz jornal

A SpaceX, empresa de foguetes de Elon Musk, deve levantar US$ 500 milhões em uma nova rodada de investimento, informaram fontes ao jornal Wall Street Journal. O montante seria aplicado no serviço de telecomunicações da companhia.

Segundo o jornal, o valor será levantado por investidores que já são acionistas da empresa e será usado no desenvolvimento do Starlink – um projeto ambicioso da SpaceX  que quer conectar todo o planeta com uma rede de banda larga via satélite. Para isso, a companhia quer lançar 12 mil satélites em dois anos, sendo que os dois primeiros já estão no espaço desde fevereiro deste ano.

Nos planos da empresa, o projeto Starlink ofereceria banda larga diretamente ao consumidor a velocidades comparáveis às redes de fibra ótica, em vez da atual redistribuição de sinais do sistema.

A SpaceX recebeu a aprovação do órgão regulador de telecomunicações dos Estados Unidos para atuar no setor no início do ano. Esta foi a primeira vez que a FCC permitiu uma empresa a lançar uma constelação de satélites para fornecer serviços de banda larga, hoje a conexão é fornecida por meio de satélites de baixa órbita da Terra.

Futuro. A companhia que tem sede em Hawthorne, na Califórnia, também planeja realizar suas primeiras viagens para Marte, em 2022. A expectativa é que uma missão tripulada chegue ao planeta vermelho em 2024.

As novidades têm aumentado o valor de mercado da SpaceX. Em abril, a Reuters informou que a SpaceX levantou US$ 507 milhões em uma nova rodada de investimento e com isso, a companhia era avaliada em cerca de US$ 26 bilhões.

Golpe ‘retrospectiva 2018’ no WhatsApp chega a 340 mil pessoas em 16h

Um golpe que atrai cliques para uma retrospectiva de 2018 no WhatsApp alcançou mais de 339 mil pessoas em apenas 16 horas, informou o laboratório de cibersegurança da PSafe.

O texto que acompanha o link malicioso incentiva usuários do aplicativo de mensagens a relembrar “fotos antigas, status e conversas”. Segundo a empresa, o golpe visa lucro por meio de publicidade e, em alguns casos, redireciona a vítima para páginas falsas de promoção que solicitam dados pessoais.

Com as informações, criminosos podem vender dados pessoais na deep web, fazer compras falsas na internet ou cometer crimes de falsidade ideológica.

Os profissionais de segurança da informação alertam para a necessidade de checar com as empresas se elas estão oferecendo os serviços e promoções em questão.

A PSafe oferece uma checagem rápida que detecta se o o link é malicioso ou não no endereço: www.psafe.com/dfndr-lab/pt-br. O truque trata-se de um phishing, prática que tenta ‘lançar uma isca’ a pessoas na internet.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários