Chegamos ao primeiro artigo de 2019. Puxa, como o tempo passa rápido, não é mesmo? Como foi 2018 para você e como você está entrando neste novo ano? Já pensou em realizar algo diferente para se superar? Vamos pensar que, para que a gente consiga resultados melhores nas mais diversas áreas da vida, é preciso que a gente se melhore também. E o que você pretende melhorar neste ano? Vamos refletir sobre isso?

Neste ano que passou conheci algumas histórias inspiradoras de gente que teve que recomeçar, mudar de caminho, insistir. Uma delas, sobre um alto executivo de uma empresa que sofreu um acidente e ficou com problemas graves de locomoção. Sabe o que ele fez? Decidiu investir nos dons culinários e vender massas. As massas dele ficaram tão conhecidas entre o pessoal da cidade onde ele mora que agora as vendas são feitas por what´s app, ele entrega com seu carro adaptado, e se sustenta tranquilamente desta nova forma.

Trabalhar para buscar os objetivos

Outra história que conheci e que foi até divulgada na mídia recentemente é a de uma menina, filha de pedreiro, que com muito esforço conseguiu estudar Medicina em uma faculdade pública. Depois disso, ainda conseguiu uma Bolsa para estudar em Harvard. E para ajudar a arrecadar dinheiro para este ano de estudo, que a Bolsa não cobriria integralmente, ela vendeu pães de mel e criou uma vaquinha online. Ou seja, não ficou parada esperando.

São exemplos inspiradores de superação, não? Confesso que cada vez que conheço uma história assim eu fico mais animada porque vejo que para tudo há solução. Só que a solução depende de nós, não tem jeito. Há muitas pessoas que atribuem o sucesso dos outros apenas à sorte. Cuidado, não caia nessa.

Podemos contar só com o fator sorte?

A sorte por si só dificilmente explica o sucesso sem que haja muito trabalho em paralelo. Geralmente quem acredita nessa explicação facilitada acaba emperrado no mesmo lugar. Quem quer evoluir precisa acreditar no poder pessoal de mudança que cada um de nós tem.

E é claro que a sorte pode nos ajudar. Mas também temos que ajudar a sorte, compreende? É claro que para alguns pode ser mais fácil do que para outros. Mas há muitos que têm tudo fácil e ainda assim não conseguem chegar onde gostariam, você concorda? É por isso que eu acredito que cada um de nós tem seus próprios desafios a serem enfrentados. Neste ano que acabou de começar provavelmente há quem não aguente mais o trabalho que tem ou alguém que está louco para mudar de carreira ou começar um negócio. Também deve haver quem definitivamente queira dar um jeito nas contas, começar a poupar mais e investir. Ou quem queira cuidar mais da saúde e bem-estar, entre tantos outros exemplos.

Mudança nos atos é fundamental para novos resultados

O fato é que, fazendo tudo absolutamente igual, sabe quando você conseguirá algum tipo de mudança? Nunca. É preciso sair da zona de conforto pelo menos um pouquinho para que algumas coisas mudem para melhor.

E isso, obviamente, implica ter que lidar com o desconforto do desconhecido. A gente sabe que não é fácil fazer diferente o que até agora foi feito do mesmo jeito. Mas se você está aqui lendo esse texto é porque provavelmente sabe que não dá para continuar do jeito que está. E isso, naturalmente, também vale para mim.

Então foque na área em que você realmente deseja uma mudança. Agora pense que independente das circunstâncias, está nas suas mãos dar um primeiro passo para que esta mudança se torne real. Vamos falar, por exemplo, sobre a vida financeira, que é nosso tema principal aqui no Dinheirama. Como você enxerga sua relação com o dinheiro? O que você conseguiu em termos de sucesso financeiro no ano que passou? Ou o que aconteceu que não te agradou e por quê?

A verdadeira mudança nas finanças

A gente sabe que conseguir uma mudança na vida financeira depende menos da quantidade de dinheiro que entra na conta e mais do comportamento que se tem na vida com relação a dinheiro. É por isso que quem está com problemas na área precisa começar urgentemente a educar-se financeiramente. É apenas através de educação financeira – e muito autoconhecimento – que independente da quantidade de dinheiro que entre, será possível ter uma vida financeiramente equilibrada. Caso contrário, a receita pode até triplicar, mas os gastos também triplicarão.

Vamos a outro exemplo. Que tal falarmos sobre a questão de carreira? Você está feliz com a sua? Gostaria de mudar? Ganhar mais? Ter mais tempo livre ou conseguir uma promoção?

Então é preciso que você dê um primeiro passo listando algumas ações que dependem apenas de você para dar andamento. Por exemplo: conversar com algum superior para pedir feedback, estudar para ampliar o conhecimento, se propor a fazer networking mais vezes, e etc. O importante é começar. E nada melhor do que o início de um ano para se munir de coragem para isso.

Finalmente, você deve ter percebido que este artigo é quase uma chamada para que comecemos juntos, aqui e agora, as mudanças que queremos obter neste 2019.

Gostaria muito que, em dezembro, naquela época costumeira de balanços, cada um nós que está lendo este texto – assim como esta jornalista aqui que o está escrevendo – pudesse olhar para si mesmo satisfeito com as mudanças conquistadas ao longo dos meses anteriores. E mais uma vez: está nas suas mãos! Pronto para a superação? Vamos juntos!

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários