Agora você confere as principais notícias de 13/01/2019, domingo.

Ataques como os do Ceará são terrorismo, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro defendeu, pelo Twitter, endurecer a legislação penal contra atos como os ataques que vêm acontecendo no Ceará. Incêndios, explosões e depredação de bens deveriam ser classificando como terrorismo, segundo o presidente.

O PLS 272 amplia os casos e condutas tipificadas na Lei Antiterrorismo. Para representantes de movimentos sociais, as mudanças tornam a classificação imprecisa e podem permitir a criminalização de movimentos sociais e de manifestações públicas.

Atualmente, o projeto encontra-se pronto para votação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. O relator é o senador Magno Malta (PR), que não obteve a reeleição.

Desde 2 de janeiro, o Ceará vive uma onda de ataques comandada por facções criminosas. Além de incendiar ônibus e caminhões, criminosos detonaram explosivos em duas pontes e uma torre de transmissão de energia.

PDT sinaliza apoio a Maia e pode enfraquecer bloco de oposição

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, disse ao jornal O Estado de São Paulo que a maioria do partido decidiu indicar apoio à reeleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), apoiado pelo PSL, do presidente da República, Jair Bolsonaro, e pela maioria dos partidos do Centrão.

Maia é o favorito na disputa e, com o PDT, enfraquecerá o campo de oposição a Bolsonaro. “O partido fez um indicativo de apoio ao nome dele, mas priorizando ainda a conversa com o bloco com PSB e PCdoB”, disse Lupi ao Estado. Segundo ele, a aliança com Maia é “amplamente majoritária” na bancada do pedetista na Câmara.

Lupi pondera, no entanto, que ainda busca um acordo com o PSB e o PCdoB, ao qual o PPL anunciou fusão. Dirigentes dos partidos devem se reunir na terça-feira para tomar uma posição. Lupi diz que, até lá, o apoio a Maia ainda não está garantido. Ele avalia avaliar se o PDT pode se isolar dos outros partidos para apoiar o atual presidente da Câmara. “Eu senti muita dificuldade do PSB, mas tenho que apoiar o decorrer desse processo”, afirmou.

O deputado eleito Fábio Henrique (PDT) elogiou Rodrigo Maia e afirmou que defendeu a aliança de seu partido com ele. “Em reunião hoje no Rio de Janeiro, a bancada do PDT, pela sua absoluta maioria, decide aprovar um indicativo de apoio a Rodrigo Maia para a presidência da Câmara. Fico feliz porque foi essa posição que eu defendi. Maia tem sido um grande presidente do poder Legislativo federal”, escreveu em nota pública no Twitter.

Os líderes de PDT, PSB e PCdoB/PPL  haviam anunciado a formação de um bloco de oposição a Bolsonaro na Câmara, que poderia ser o maior da próxima legislatura com 70 integrantes – o PT, fora do grupo, possui 56.

Julián Castro lança candidatura e quer ser primeiro presidente hispânico dos EUA

O ex-prefeito de San Antonio, Julian Castro, que integrou a administração do democrata Barack Obama, anunciou no sábado (12), no Texas, sua candidatura para se tornar o primeiro presidente hispânico dos Estados Unidos.

“Sou candidato à Presidência dos Estados Unidos”, declarou Castro, 44, diante de centenas de simpatizantes, reunidos em uma praça de San Antonio, na sua cidade natal, localizada no estado do Texas.

Espera-se que Castro, considerado uma promessa do Partido Democrata, concorrerá com um grande número de candidatos para ser o nome do partido nas eleições de 2020.

Por enquanto, seu perfil é o de um ator secundário em uma corrida da qual podem participar vários pesos-pesados do partido, como o ex-vice-presidente Joe Biden; os senadores Bernie Sanders, Elizabeth Warren e Kamala Harris; e até o bilionário Michael Bloomberg.

O anúncio, feito sob o lema “Uma nação, um destino”, ocorre em um momento em que Trump transformou a imigração em um tema candente. Parte do governo federal está paralisada porque os democratas, majoritários na Câmara, se negam a desbloquear os US$ 5,7 bilhões que o presidente exige para construir um muro na fronteira com

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários