dinheirama-post-bmf-bovespa-muda-criterios-composicao-ibovespaNesta Quarta-Feira (11), a BM&F Bovespa anunciou mudanças nas regras de composição do seu principal índice de ações, o Ibovespa. É a primeira alteração nas regras desde que o índice foi implantado.

A nova metodologia já está valendo, mas será implantada de forma escalonada, em duas etapas. Primeiro, será uma mistura da regra antiga e da nova. Depois, a partir de maio de 2014, só valerá o novo cálculo.

As mudanças foram anunciadas em uma nota distribuída pela BM&F Bovespa na noite desta quarta-feira. No comunicado, a Bovespa diz que o índice fica agora alinhado ao que é “praticado em outros países” e que a mudança “adapta o Ibovespa ao cenário atual do mercado de capitais brasileiro, além de torná-lo mais robusto para o crescimento que se espera para o futuro do país”.

Entre as principais mudanças do cálculo do índice – e entre as mais pedidas pelo mercado – está a inclusão do volume financeiro da empresa no cálculo do Índice de Negociabilidade (IN). O IN passará a considerar 1/3 da participação do número de negócios e 2/3 da participação do volume financeiro.

Edemir Pinto, presidente-executivo da BM&F Bovespa, afirmou que a derrocada nas ações da petroleira OGX (OGXP3) foi “só mais uma razão” por trás da mudança da metodologia do seu principal índice, o Ibovespa.

Com o preço baixo das ações da petroleira de Eike, as oscilações percentuais são sempre muito intensas: um centavo de diferença nas negociações já causa uma variação expressiva. Isso afeta o resultado final do Ibovespa.

Além de impedir oscilações muito bruscas, especialistas esperam que a reforma na composição do Ibovespa amplie o número de ações que compõem o índice.

Fonte: Uol Economia. Foto ticker board, Shutterstock.

Igor Oliveira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários