Bovespa atinge meio milhão de investidoresO momento do mercado não é dos melhores. O sobe e desce das ações deixa muitos investidores[bb] bem irritados: alguns porque presenciam seus ativos “se derreterem”, outros porque deixaram de fazer bem seu planejamento (confundiram curto, médio e longo prazos e agora precisam se desfazer dos papéis na baixa).

No entanto, há um grupo que está nervoso por ainda não ter condições de entrar e comprar ações no atual momento de crise. Hum. Independente do perde-ganha, das previsões, da inflação e do caótico movimento dos preços, há algo que deve ser comemorado: a base de dados da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), órgão que mantém os registros dos investidores, contabilizou 516.757 contas de investidores pessoas físicas no final de junho, valor 6,17% maior que os 486.706 registrados em maio. Somos mais de meio milhão de pessoas atuando na Bolsa de Valores[bb].

Por que comemorar? Porque o mercado de ações[bb] é um importante instrumento de apoio ao crescimento econômico e social do país. Financiar o crescimento de empresas através da compra de ações garante melhor transparência administrativa e no uso do dinheiro, além de favorecer a geração de empregos. Comprar e vender ações também estimula o fluxo de capital estrangeiro e incentiva as empresas nacionais a profissionalizarem cada vez mais sua gestão.

Como fica a nossa situação com tantos trancos?
O número recorde de pessoas anima, mas não conforta, não é mesmo? Um bate-papo com um amigo representa bem o atual cenário econômico internacional e que acaba por respingar no Brasil. A hora é de sangue-frio, cautela, mas também de aprendizado. Confira como foi a conversa:

Paulo diz: – Navarro, o que é que as empresas brasileiras tem a ver com a alta dos preços lá fora? Pô, investi em ações e agora meu dinheiro está evaporando cada vez mais rápido.
Respondo: – Paulo, há uma grande fuga de capital estrangeiro da Bovespa. Como as coisas em seus países não andam muito bem (inflação, alta do petróleo, problemas no suprimento de alimentos, tensões políticas) eles preferem tirar seu dinheiro de países onde mantém investimentos e levá-lo de volta para casa. Pelo menos até que as coisas melhorem.
– Ahn, como assim?
– Imagine que você está passando uma temporada na casa de um parente em outra cidade e descobre que a região onde mora está passando por alguns problemas (vizinhos problemáticos, associação de bairros querendo cobrar algo a mais, mudanças na legislação municipal). Pense nisso! O que você faz?
– Vou até lá imediatamente para ver de perto a situação e assim tomar melhores decisões. Volto para casa na hora.
– Pois é, com a situação econômica dos países piorando (especialmente a dos EUA), os investidores também voltam para casa. E, claro, levam seu dinheiro “na mala”.
– Ah, entendi! Como eles querem sair logo e voltar para lá, vendem a preços cada vez mais baixos, realizando algum lucro, mesmo que pequeno. Por isso a tão falada tendência de baixa?
– Isso mesmo, Paulo.
– Mas e a gente? Como ficam os brasileiros interessados em investir na bolsa?
– Estes brasileiros continuam investindo.
– Que? Mas o dinheiro pode fazer falta, a crise pode durar muito tempo, de repente preciso comprar algo e ai a baixa vai me quebrar. Aliás, está me quebrando.
– Olha, permita-me usar uma frase que li em uma publicação especializada: “na bolsa não se investe o dinheiro do leite”. O universo do pequeno investidor deve contemplar o longo prazo. Nestes casos, crises soam muito mais como oportunidades que como ameaças.
– Hummm, entendi. Acho que entendi.

Leia bastante, informe-se sobre o que vem ocorrendo em seu país e ao redor do mundo. Compreender as possíveis razões para a crise, para a inflação e a constante oscilação dos papéis são atitudes que podem confortá-lo quando você consultar sua posição acionária ou acessar o home broker[bb]. O importante não é ganhar sempre, mas aceitar que para ganhar é preciso aprender a perder (pouquinho, claro). A lição é difícil, mas funciona.

bb_shop = “submarinoid”;
bb_aff = “247523”;
bb_name = “fixedlist”;
bb_keywords = “cerbasi,Bolsa de Valores,investir dinheiro,mercado ações”;
bb_width = “500px”;
bb_limit = “5”;

Crédito da foto para stock.xchng

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários