Home Agronegócio Brasil Biofuels recorre à Justiça para negociar dívida com credores

Brasil Biofuels recorre à Justiça para negociar dívida com credores

A companhia afirmou que assembleia extraordinária de acionistas já aprovou que a empresa recorra a um eventual pedido de recuperação judicial, "caso seja necessário"

por Reuters
0 comentário

A Brasil Biofuels, uma das maiores produtoras de óleo de palma do país, anunciou na noite da véspera que apresentou recurso à Justiça de São Paulo para suspender por 60 dias ações e execuções de dívidas enquanto busca uma “solução consensual” com credores.

“A administração da companhia entende que, neste momento, essa é a alternativa apropriada para viabilizar a readequação do fluxo de caixa do Grupo BBF, bem como a manutenção de sua normalidade operacional, afetados pela dificuldade conjuntural de renovação e obtenção de linhas de crédito em termos adequados para o grupo”, afirmou a Brasil Biofuels em fato relevante.

A companhia afirmou que assembleia extraordinária de acionistas já aprovou que a empresa recorra a um eventual pedido de recuperação judicial, “caso seja necessário”.

A empresa iniciou um processo de mediação na Câmara Especial de Resolução de Conflitos em Reestruturação de Empresas (“CamCMR”) para ter um “equacionamento econômico-financeiro do grupo mediante a renegociação de suas principais dívidas corporativas”.

Ao final do prazo de 60 dias, a depender da evolução das negociações, a companhia avaliará a necessidade ou não de adoção de outras medidas, afirmou a Brasil Biofuels.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da rede “O Melhor do Dinheirama” com as melhores análises e notícias

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.