Nesse final de ano e início de 2018, as complicações políticas parecem dominar as preocupações dos investidores por aqui e de todos que investem no Brasil.

Vamos começar o novo ano e, com ele, já teremos o processo eleitoral instalado. Mas, na verdade, já começamos até antes disso.

O presidente Michel Temer, em seu decreto de indulto do Natal, acabou por encilhar a atuação da operação Lava Jato, promovendo comutação de penas de até 80%, o que deixa os condenados muito satisfeitos e as delações absolutamente comprometidas.

Dúvidas sobre a Lava jato

Qual será a comutação de penas nas negociações da Lava Jato capazes de sensibilizar condenados? Mais que isso, os condenados estavam ressarcindo parte dos recursos fruto da corrupção, e agora vai ser bem mais difícil fazerem isso.

O processo eleitoral também estará bem mais embaralhado. Lula tem julgamento previsto para o próximo dia 24/01 pelo TRF-4, com o também condenado José Dirceu prometendo incendiar Porto Alegre (deveria ser preso por essas declarações, mas isso é Brasil).

Os defensores de Lula também pressionam o único juiz do TRF-4 que ainda não deu seu voto, Victor Laus, para que o placar de condenação fique em 2×1 e, com isso, Lula possa levar sua candidatura até a convenção do PT em agosto.

Fortes emoções: Candidaturas postas para 2018

Disso também dependem outras candidaturas, como a de Rodrigo Maia e do próprio presidente Temer.

O DEM quer testar se uma chapa aglutinadora com Rodrigo Maia teria força e Temer espera que sua popularidade tenha aumentado com o desempenho da economia para cerca de 20%, quando então se lançaria. Eleições com Lula disputando seria uma, e com Lula impedido seria outra, bem diferente.

Nesse imbróglio entre direita centro e esquerda ainda teríamos outras candidaturas possíveis, além das já declaradamente existentes.

Teríamos Joaquim Barbosa, Marina Silva, Henrique Meirelles, José Serra, ou ainda João Dória; somados a Geraldo Alckmin e Bolsonaro. Com essa pulverização vingando e Lula eventualmente competindo, muito provavelmente Lula estaria num segundo turno, em situação semelhante à que ocorreu no Rio de Janeiro para a prefeitura na última eleição.

E a reforma da Previdência?

Também antes de o processo eleitoral estar em perfeito curso, ainda teremos a eventual votação da reforma da previdência, com primeira votação teoricamente marcada para 19/02.

Nesse meio do caminho e ainda nesse finalzinho de 2017, ainda teríamos a possibilidade de pelo menos uma agência de classificação de risco reduzir a nota do Brasil por conta da demora em fazer os ajustes de rumo da economia.

É final de ano, mas essa virada e início de 2018 prometem em termos de estresse dos investidores, num clima de liquidez contraída nos mercados de risco, o que admite a possibilidade de volatilidade ampliada. Mais ainda, essa época é dita como de preferência dos gestores de recursos para tirarem férias, o que restringe o giro de posições.

O momento é de prudência com relação à ampliação de risco, com os investidores aguardando maiores definições do processo político. De nossa parte, vamos tentar orientar os investidores, analisando o processo e disponibilizando acesso a essas análises em nosso site modalmais.

Aproveito para deixar meus votos de um ano de 2018 de realizações e sucesso nos investimentos.

Alvaro Bandeira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários