Home Cripto Brasil se alinha ao mundo ao cobrar 15% de IR em cripto no exterior a partir de 2024, diz Levante

Brasil se alinha ao mundo ao cobrar 15% de IR em cripto no exterior a partir de 2024, diz Levante

Essa iniciativa legislativa destaca o reconhecimento, por parte do Brasil, do papel econômico relevante desempenhado pelas criptomoedas

por Gustavo Kahil
0 comentário
Cripto

O Senado brasileiro aprovou recentemente regulamentos que estabelecem uma taxa de imposto de renda de 15% sobre os ganhos provenientes de criptomoedas mantidas em bolsas estrangeiras.

A medida, programada para entrar em vigor em 1º de janeiro de 2024, representa uma mudança significativa na abordagem do país em relação à tributação de ativos digitais, alinhando-se com tendências globais de regulação.

O projeto de lei, já aprovado tanto pelo Senado quanto pela Câmara dos Deputados, aguarda apenas a aprovação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ser promulgado. Essa iniciativa legislativa destaca o crescente reconhecimento, por parte do Brasil, do papel econômico relevante desempenhado pelas criptomoedas.

A head de criptoativos e tecnologia da Levante Investimentos, Luísa Pires, avalia a mudança como um reflexo do entendimento crescente do Brasil sobre o significado econômico das criptomoedas. A medida busca trazer mais clareza e regulamentação ao mercado de ativos digitais no país.

A nova legislação impactará diretamente os investidores brasileiros que obtêm ganhos superiores a US$ 1.200 (R$ 6 mil) anualmente em exchanges sediadas no exterior. Esse grupo de investidores precisará ajustar suas estratégias e avaliar o impacto fiscal de suas operações com criptomoedas.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.