Home Economia e Política Brasil volta e exigir visto de turistas de EUA, Austrália e Canadá

Brasil volta e exigir visto de turistas de EUA, Austrália e Canadá

O Ministério do Turismo informou que a nova regra de vistos levará em consideração o dia da chegada dos turistas dos três países ao Brasil

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@freepik)

Turistas do Canadá, da Austrália e dos Estados Unidos serão obrigados a apresentar um visto para entrarem no Brasil a partir do dia 10 de janeiro, informou o Ministério do Turismo nesta quarta-feira.

A decisão do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva reverte medida unilateral tomada pelo governo do então presidente Jair Bolsonaro, em junho de 2019, de suspender a exigência de visto para esses países alegando que facilitaria a entrada de mais turistas, em uma decisão inédita por desconsiderar o princípio da reciprocidade usado em geral pela diplomacia.

A nova exigência de visto era para ter entrado em vigor em 1º de outubro de 2023, mas o prazo acabou sendo prorrogado.

Além dos três países, o Japão também seria afetado pela medida, mas um acordo fechado por Brasil e Japão estabeleceu isenção mútua de visto para estadias de até 90 dias.

O Ministério do Turismo informou que a nova regra de vistos levará em consideração o dia da chegada dos turistas dos três países ao Brasil, o que significa que aqueles que entrarem aqui até 9 de janeiro estarão isentos da apresentação do documento.

“É importante ressaltar que o governo brasileiro renova o interesse de negociar, com as três nações, acordos de isenção de vistos baseados nos princípios da reciprocidade e da igualdade entre os Estados”, ressaltou a pasta.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.