Home Economia e Política Brasileiros ainda não sacaram R$ 7,79 bi de valores a receber

Brasileiros ainda n√£o sacaram R$ 7,79 bi de valores a receber

Os valores a receber de até R$ 10 concentram 63,48% dos beneficiários

por Agência Brasil
0 coment√°rio

Os brasileiros ainda n√£o sacaram R$ 7,79 bilh√Ķes em recursos esquecidos no sistema financeiro at√© o fim de fevereiro, divulgou nesta sexta-feira (5) o Banco Central (BC).

At√© agora, o Sistema de Valores a Receber (SVR) devolveu R$ 6,23 bilh√Ķes, de um total de R$ 14,02 bilh√Ķes postos √† disposi√ß√£o pelas institui√ß√Ķes financeiras.

As estat√≠sticas do SVR s√£o divulgadas com dois meses de defasagem. Em rela√ß√£o ao n√ļmero de benefici√°rios, at√© o fim de fevereiro, 19.037.033 correntistas haviam resgatado valores.

Isso representa apenas 30,19% do total de 63.064.184 correntistas incluídos na lista desde o início do programa, em fevereiro de 2022.

Entre os que já retiraram valores, 18.044.139 são pessoas físicas e 992.894 são pessoas jurídicas. Entre os que ainda não fizeram o resgate, 40.853.231 são pessoas físicas e 3.173.920 são pessoas jurídicas.

A maior parte das pessoas e empresas que ainda não fizeram o saque têm direito a pequenas quantias. Os valores a receber de até R$ 10 concentram 63,48% dos beneficiários.

Os valores entre R$ 10,01 e R$ 100 correspondem a 25,14% dos correntistas. As quantias entre R$ 100,01 e R$ 1 mil representam 9,65% dos clientes. Só 1,72% tem direito a receber mais de R$ 1 mil.

Depois de ficar fora do ar por quase um ano, o SVR foi reaberto em março de 2023, com novas fontes de recursos, um novo sistema de agendamento e a possibilidade de resgate de valores de pessoas falecidas.

Em fevereiro, foram retirados R$ 215 milh√Ķes, queda em rela√ß√£o ao m√™s anterior, quando tinham sido resgatados R$ 244 milh√Ķes.

Melhorias

A atual fase do SVR tem novidades importantes, como impressão de telas e de protocolos de solicitação para compartilhamento no Whatsapp e inclusão de todos os tipos de valores previstos na norma do SVR.

Também haverá uma sala de espera virtual, que permite que todos os usuários façam a consulta no mesmo dia, sem a necessidade de um cronograma por ano de nascimento ou de fundação da empresa.

Além dessas melhorias, há a possibilidade de consulta a valores de pessoa falecida, com acesso para herdeiro, testamentário, inventariante ou representante legal.

Assim como nas consultas a pessoas vivas, o sistema informa a instituição responsável pelo valor e a faixa de valor. Também há mais transparência para quem tem conta conjunta.

Se um dos titulares pedir o resgate de um valor esquecido, o outro, ao entrar no sistema, conseguir√° ver as informa√ß√Ķes: como valor, data e CPF de quem fez o pedido.

Fontes de recursos

Tamb√©m foram inclu√≠das fontes de recursos esquecidos que n√£o estavam nos lotes do ano passado. Foram acrescentadas contas de pagamento pr√© ou p√≥s-paga encerradas, contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras encerradas e outros recursos dispon√≠veis nas institui√ß√Ķes para devolu√ß√£o.

Al√©m dessas fontes, o SVR engloba os seguintes valores, j√° dispon√≠veis para saques no ano passado: contas-corrente ou poupan√ßa encerradas; cotas de capital e rateio de sobras l√≠quidas de ex-participantes de cooperativas de cr√©dito; recursos n√£o procurados de grupos de cons√≥rcio encerrados; tarifas cobradas indevidamente; e parcelas ou despesas de opera√ß√Ķes de cr√©dito cobradas indevidamente.

Golpes

O Banco Central aconselha o correntista a ter cuidado com golpes de estelionatários que alegam fazer a intermediação para supostos resgates de valores esquecidos.

O órgão ressalta que todos os serviços do Valores a Receber são totalmente gratuitos, que não envia links nem entra em contato para tratar sobre valores a receber ou para confirmar dados pessoais.

O BC também esclarece que apenas a instituição financeira que aparece na consulta do Sistema de Valores a Receber pode contatar o cidadão.

O órgão também pede que nenhum cidadão forneça senhas e esclarece que ninguém está autorizado a fazer tal tipo de pedido.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.