Home Empresas BYD tem como meta aumentar vendas anuais em 20% em 2024, dizem fontes

BYD tem como meta aumentar vendas anuais em 20% em 2024, dizem fontes

A BYD entrou no radar das atenções globais depois que se tornou a maior vendedora de veículos elétricos do mundo no final do ano passado

por Reuters
0 comentário

A fabricante chinesa de veículos elétricos BYD estabeleceu uma meta de vendas de 3,6 milhões de unidades para 2024, um salto de 20% em relação ao recorde de vendas do ano passado, de acordo com três pessoas familiarizadas com o assunto.

A maior fabricante de veículos elétricos do mundo pretende vender 500.000 veículos no exterior este ano, mais do que o dobro do total do ano passado, e 1 milhão de unidades em 2025, disse o presidente Wang Chuanfu em uma reunião de investidores da BYD na quarta-feira, de acordo com as fontes.

Elas não quiseram ser identificadas, pois a reunião não foi aberta à mídia.

A BYD não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

As falas de Wang foram feitas depois que a BYD registrou seu crescimento de lucro trimestral mais lento em dois anos na terça-feira, uma vez que as vendas de veículos elétricos perderam força no maior mercado automotivo do mundo.

As ações da empresa em Hong Kong afundaram 6,1% no fechamento de quarta-feira, contra uma queda de 1,4% do índice Hang Seng.

A BYD entrou no radar das atenções globais depois que se tornou a maior vendedora de veículos elétricos do mundo no final do ano passado, ultrapassando a Tesla.

Ela também embarcou em uma expansão agressiva em mercados estrangeiros, como a Austrália, preocupando os rivais que viram como ela conquistou participação de mercado na China.

(Imagem: Reprodução/ REUTERS/Leonhard Simon)
(Imagem: Reprodução/ REUTERS/Leonhard Simon)

A empresa também lançou uma intensa campanha de descontos em uma guerra de preços contra a Tesla (TSLATSLA34) que começou na China no ano passado.

Wang disse aos investidores que o setor de veículos elétricos havia entrado em uma “rodada eliminatória” com uma batalha em escala, custo e tecnologia entre 2024 e 2026, segundo as fontes.

Nos próximos três a cinco anos, a participação de mercado das marcas estrangeiras na China cairá de 40% para 10%, estimou ele.

Wang também previu que a margem de veículos da BYD cairia este ano, à medida que a guerra de preços se intensificasse, mas disse que a empresa garantiria que sua lucratividade permanecesse estável, melhorando as vendas.

A empresa disse que lançará seu sistema híbrido plug-in de próxima geração em maio.

Desde fevereiro, a empresa vem lançando novas versões de sua linha a preços de 5% a 20% mais baixos do que as versões anteriores.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.