Home Agronegócio Cacau recupera terreno, mas termina semana com queda de 23%, robusta recua 15% na semana

Cacau recupera terreno, mas termina semana com queda de 23%, robusta recua 15% na semana

O julho do cacau em Londres ​​subiu 332 libras, ou 5,1%, para 6.887 libras por tonelada

por Reuters
0 comentário

Os futuros do cacau na bolsa ICE recuperaram algum terreno nesta sexta-feira, após fortes perdas no dia anterior, mas terminaram a semana com uma perda líquida de 23%, enquanto os preços do café robusta caíram ainda mais, terminando a semana com uma queda de 15%.

Cacau

O julho do cacau em Londres ​​subiu 332 libras, ou 5,1%, para 6.887 libras por tonelada.

Os negociantes disseram que a queda desta semana foi impulsionada pela liquidação de fundos de posições longas, desencadeada em parte pelo aumento das exigências de margem, e que os fundamentos permaneceram de suporte, com colheitas fracas na África Ocidental, levando a um grande déficit global na temporada 2023/24.

“É importante sublinhar que a recente queda nos preços do cacau é principalmente resultado de manobras comerciais, não de um realinhamento dos fundamentos do mercado, e esperamos que esta elevada volatilidade persista à medida que os preços permanecem em níveis historicamente elevados”, disseram os analistas da BMI em comunicado.

(Imagem: REUTERS/Pilar Olivares)
(Imagem: REUTERS/Pilar Olivares)

O julho do cacau em Nova York subiu 7,7%, para 8.145 dólares a tonelada.

Café

O julho do café robusta fechou em queda de 139 dólares, ou 3,8%, a 3.541 dólares a tonelada, ampliando a queda do mercado em relação ao recorde da semana passada de 4.338 dólares.

Os corretores disseram que os fundos têm liquidado posições compradas, mas os fundamentos continuam de suporte, com a seca no Vietnã, maior produtor de robusta, ainda sendo uma grande preocupação.

(Imagem: freepik/@ wirestock)
(Imagem: freepik/@ wirestock)

O julho do café arábica caiu 2,6%, a 2,0075 dólares por libra-peso, o menor nível em um mês. O contrato perdeu 10% na semana.

Açúcar

O julho do açúcar bruto subiu 0,2%, para 19,28 centavos por libra-peso.

O agosto do açúcar branco subiu 0,3%, para 572,00 dólares a tonelada.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.