Home Empresas Canadá chega a acordo para comprar aeronaves de vigilância Boeing por US$ 5,9 bi

Canadá chega a acordo para comprar aeronaves de vigilância Boeing por US$ 5,9 bi

A Boeing tem dito que continuará a fabricar P-8 se houver "demanda suficiente para manter uma produção eficiente e segura"

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/REUTERS/Jason Redmond)

O Canadá e os Estados Unidos chegaram a um acordo para a compra de até 16 aeronaves Boeing (BA; BOEI34) como parte de um projeto de 7,7 bilhões de dólares, informou o Ministério da Defesa do Canadá nesta quinta-feira, apesar dos apelos da fabricante de jatos executivos Bombardier por uma competição aberta.

O investimento para substituir a frota envelhecida de aeronaves de vigilância militar Aurora do Canadá inclui um contrato de até 5,9 bilhões de dólares para aeronaves P-8A Poseidon e equipamentos relacionados. Os recursos restantes serão usados para simuladores, infraestrutura e armamentos, afirmou o ministério em comunicado.

O P-8 é projetado para localizar navios e submarinos inimigos usando uma série de sensores eletro-ópticos avançados, sensores acústicos, radares e equipamentos como sonobóias.

O anúncio encerra meses de especulações e se segue a uma contestação da canadense Bombardier, que desejava competir com uma versão de seu jato Global 6500, com o apoio de políticos da província de Quebec.

A Bombardier, sediada em Montreal, disse estar “desapontada” com a decisão.

“Acreditamos que é do interesse público e nacional adquirir a única capacidade atualmente disponível para nós”, disse o ministro da Defesa canadense, Bill Blair, em coletiva de imprensa em Ottawa, nesta quinta-feira.

O P-8 é atualmente operado pelos aliados do Canadá Estados Unidos, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.

A Boeing tem dito que continuará a fabricar P-8 se houver “demanda suficiente para manter uma produção eficiente e segura”.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da rede “O Melhor do Dinheirama” com as melhores análises e notícias

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.