Home Ciência e Tecnologia Cápsula Starliner da Boeing decolará em 1º voo tripulado à estação espacial

Cápsula Starliner da Boeing decolará em 1º voo tripulado à estação espacial

A bordo da Starliner, projetada para transportar até sete tripulantes, estão os astronautas veteranos Barry "Butch" Wilmore, de 61 anos, e Sunita "Sunni" Williams, de 58 anos

por Reuters
0 comentário

A cápsula para astronautas Starliner, da Boeing (BABOEI34), está pronta para o longamente aguardado lançamento, na noite desta segunda-feira, em um voo inaugural de teste com tripulação em direção à Estação Espacial Internacional, dois anos após sua primeira viagem sem humanos ao laboratório orbital.

A CST-100 Starliner vai decolar com dois astronautas a bordo às 23h34 (horário de Brasília) do Centro Espacial Kennedy da Nasa, na Flórida, transportada em um foguete Atlas 5 fornecido pela United Launch Alliance (ULA), uma joint venture entre a Boeing e a Lockheed Martin.

A bordo da Starliner, projetada para transportar até sete tripulantes, estão os astronautas veteranos Barry “Butch” Wilmore, de 61 anos, e Sunita “Sunni” Williams, de 58 anos.

Eles já registraram um total de 500 dias no espaço ao longo de duas missões cada um na estação espacial. Wilmore é o comandante designado para o voo desta segunda-feira, com Williams no assento do piloto.

Embora a Starliner tenha sido projetada para voar de forma autônoma, a tripulação pode assumir o controle da espaçonave, se necessário, e o voo de teste prevê que Wilmore e Williams pratiquem manobras manuais no veículo.

Com as previsões indicando uma chance de 95% de condições climáticas favoráveis, a ULA concluiu uma revisão de prontidão de lançamento na sexta-feira e deu autorização para prosseguir com a contagem regressiva em Cabo Canaveral.

O lançamento marcará a primeira viagem tripulada ao espaço usando um foguete Atlas desde que a famosa família de veículos de lançamento Atlas enviou pela primeira vez astronautas, incluindo John Glenn, em voos orbitais para o programa Mercury, da Nasa, na década de 1960.

Se tudo correr como planejado, a cápsula chegará à estação espacial após um voo de cerca de 26 horas e se acoplará ao posto avançado de pesquisa em órbita a cerca de 400 km acima da Terra no início da quarta-feira.

Espera-se que Wilmore e Williams permaneçam na estação por cerca de uma semana antes de voltarem com a Starliner para a Terra para um pouso assistido por paraquedas e airbag no deserto do Sudoeste dos EUA.

O sucesso é vital antes que a Starliner obtenha a aprovação final para iniciar voos operacionais de rotina no âmbito do programa de tripulação comercial da Nasa, fornecendo à agência espacial dos EUA sua primeira alternativa para enviar astronautas à órbita baixa da Terra a partir do solo dos EUA desde que a SpaceX começou a fazer isso em 2020.

O voo de teste ocorre em um momento especialmente crítico para a Boeing, cuja unidade de aeronaves comerciais tem passado por uma sucessão de crises de segurança nos últimos anos.

Levar a Starliner até esse ponto tem sido um processo complicado para a Boeing, assolado por anos de contratempos no desenvolvimento e mais de 1,5 bilhão de dólares em custos excedentes para a gigante aeroespacial em um contrato de 4,2 bilhões de dólares com a Nasa.

A primeira tentativa da Boeing de enviar uma Starliner sem tripulação para a estação espacial em 2019 fracassou devido a dezenas de falhas de software e engenharia. Uma segunda tentativa, em 2022, foi bem-sucedida, abrindo caminho para a missão desta segunda-feira.

Dependendo do resultado, a Starliner deve voar pelo menos mais seis missões tripuladas à estação espacial para a Nasa.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.